Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

"Existem pessoas nas nossas vidas que nos fazem felizes pela simples casualidade de terem cruzado o nosso caminho.

Algumas percorrem o caminho a nosso lado, vendo muitas luas passar, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.

A todas chamamos amigos e há muitas classes deles. Talvez cada folha de uma árvore represente um dos nossos amigos.

O primeiro que nasce é o nosso amigo Pai e a nossa amiga Mãe, que nos mostram o que é a vida.

Depois, vêem os amigos Irmãos, com quem dividimos o nosso espaço para que possam florescer como nós.

Passamos a conhecer toda a família de folhas a quem respeitamos e desejamos o bem.

Mas o destino apresenta-nos a outros amigos, os quais não sabíamos que iriam cruzar-se no nosso caminho. A muitos deles chamámos amigos da alma, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz. E, às vezes, um desses nossos amigos da alma estala no nosso coração e então chamamos-lhe um amigo namorado.

Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, saltos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos de passagem, talvez umas férias, ou uns dias, ou umas horas.

Eles colocam-nos sorrisos no rosto durante o  tempo que estamos com eles.

Falando do assunto, não podemos esquecer os amigos distantes, aqueles que estão na "ponta das ramas" e que quando o evento sopra, sempre aparecem entre uma folha e outra. O tempo passa, o verão vai-se, o outono aproxima-se e perdemos algumas das nossas folhas, algumas nascem noutro verão e outras permanecem por muitas estações.

Mas o que nos deixa mais felizes é que as folhas que caíram continuam junto, alimentando a nossa raiz com alegria. São recordações de momentos maravilhosos de quando se cruzaram no nosso caminho.

Desejo-te, folha da minha árvore, paz, amor, sorte e prosperidade.

Hoje e sempre... Simplesmente porque cada pessoas que passa na nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

Haverá os que levam muito mas não haverá os que não nos deixam nada.

Esta é a maior responsabilidade da nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por casualidade."

 

Foste tu que me deste a conhecer este texto, numa simples folha de caderno que ainda hoje guardo.

Não sei se te recordas, não sei se significou tanto para ti como para mim.

Senti que foi especial... Mais do palavras bonitas, foram palavras oferecidas pela minha prima, pela minha amiga.

Fizeste 27 anos no passado dia 27 e, embora queiras riscar o dia do calendário, eu não podia deixar de fazer refêrencia a tal data.

Lembras-te do ano passado? (aqui) Foi um dia para recordar os velhos tempos, para tirar o véu de muitas recordações que ajudaram a fazer de nós o que somos hoje. Desta vez decidi mostrar-te o quando gosto de ti, o quanto te quero bem, com as mesmas palavras que me ofereceste.

 

Agora, em forma de presente, uma musiquinha para ti:

www.imeem.com/shemy/video/_v1sGeon/boyzone-all-that-i-need-music-video/

(não deu para publicar o vídeo)

 

I was lost and alone
Trying to grow
Making my way down that long winding road
Had no reason, no rhyme
Like a song out of time
And there you were standing in front of my eyes

How could I be such a fool
To let go of love and break all of the rules
Girl when you walked down the door
Left a hole in my heart
And now I know for sure

You're the air that I breathe
Girl you're all that I need
And I wanna thank you, lady
You're the words that I read
You're the light that I see
And your love is all that I need

I was searching in vain
Playing a game
Had no-one else but myself left to blame
You came into my world
No diamonds or pearls
Could ever replace what you have gave to me girl

Just like a castle sand
Girl, I almost let love slip right out of my hands
And just like a flower needs rain
I will stand by your side through the joy and the pain

You're the air that I breathe
Girl you're all that I need
And I wanna thank you, lady
You're the words that I read
You're the light that I see
And your love is all that I need

 

You're the air that I breathe
Girl you're all that I need
And I wanna thank you, lady
You're the words that I read
You're the light that I see
And your love is all that I need

 

You're the song that I sing

Girl, you're my everything

And I wanna thank you, lady

You're all that I need, girl
You're the air that I breathe, yeah
And I want to thank you
( And I want to thank you, lady )

You're the words that I read, girl
Your love is all that I need, yeah
And I want thank you
( And I want to thank you, lady )

You're all that I need, girl
You're the air that I breathe, yeah
And I want to thank you...

 

PARABÉNS, PRIMINHA!

imnei ;)


música all that i need - boyzone
tags: ,

publicado por mafalda às 11:42 | link do post | comentar

14 comentários:
De Armando Correia a 29 de Junho de 2009 às 12:06
Esta reflexão sobre a amizade é sem dúvida elucidativa daquilo que sinto a cada dia que passa, o curioso é a tua distinção dos vários tipos de " amigo ".
Nunca tinha pensado desta forma, mas talvez tenhas razão, mesmo as folhas que caem, ficam há nossa volta.
PARABÉNS há prima.


De mafalda a 2 de Julho de 2009 às 10:17
:)
beijinhos.


De Sorriso a 29 de Junho de 2009 às 15:32
Parabéns pelo teu post, está muito bonito, e já agora Parabéns à prima. :)
Gostei das várias distinções de amigos. Sublinho cada palavra do texto que publicaste. :)

Beijinhos


De mafalda a 2 de Julho de 2009 às 10:17
:) obrigada.
beijinhos.


De Lidia a 29 de Junho de 2009 às 17:37
Não consigo dizer mais do que um 'obrigada' :)

Consegues sempre 'tocar-me' em cada palavra escrita, és sem duvida alguem especial...

Bjinhu
imnei


De mafalda a 2 de Julho de 2009 às 10:18
oh! mereces tudo! ;)
beijocas
imnei


De pingodemel a 29 de Junho de 2009 às 18:24
olá miguinha

...parabéns á prima ...e como se costuma dizer: há amigos e AMIGOS :)

beijocas


De mafalda a 2 de Julho de 2009 às 10:19
olá, miguinha.
amigos há muitos, já os AMIGOS são poucos... mas valem por todos os outros ;)
beijinhos.


De CristianoVieira a 30 de Junho de 2009 às 11:05
Este texto fez-me recordar um dos mais bonitos textos que já alguma vez li... Um dos textos que para mim mais sentido faz... Porque "A gente não faz amigos, reconhece-os."

Para ti minha amiga, deixo ficar esse texto, provavelmente ja o conheces, mas nunca é demais voltar a ler...


Amigos

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.

E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.

Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.

Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.

Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.

Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure.

E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo!

Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.

Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...

Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!

"A gente não faz amigos, reconhece-os."

(Vinícius de Moraes)

Beijo
CristianoVieira



De mafalda a 2 de Julho de 2009 às 10:19
olá, cristiano.
obrigada pelo comentário.
não conhecia o texto mas gostei muito, aliás, vou passá-lo para o meu caderninho.
um beijinho para ti.


De Ninita a 30 de Junho de 2009 às 15:49
Parabéns á prima... e viva a amizade :)

beijos mafaldinha


De mafalda a 2 de Julho de 2009 às 10:20
um beijinho grande para ti, querida.


De Caminhando... a 30 de Junho de 2009 às 21:17
Parabéns à prima, e à prima da prima

(deu-me p'ra parvoice hj...

Beijinhos (muitos) :)


De mafalda a 2 de Julho de 2009 às 10:20
olá, joaninha.
e um beijinho, assim para o grande, só para ti ;)


Comentar post

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

ao rapaz com olhos cor de...

saudades

revolta.............

o amor

isto da angelina jolie...

repete lá isso, faxa vor!...

vamos ao circo...

não há quem (n)os entenda

hoje é assim....

e já passou um ano...

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
visitas
free hit counter
blogs SAPO
subscrever feeds