Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

"Virei-lhe as costas amuada. Se quisesse ir embora que fosse. Eu não o tinha chamado lá. Que mania, a de informar-me dos infortúnios dele. Eu já tinha os meus.

Mas a sua pele não era fria nem irregular, nem a sua respiração me magoara ou me afectara a garganta, nem tão pouco me queimara os dedos.

Era suave como seda. E o bafo calmo, coordenado e morno como o meu. Nunca estivera tão próximo, sem haver conflito entre nós. Senti-lhe o perfume.

O que é que se passava comigo? Ele era um anjo negro... Mas eu começaca a vê-lo de outro modo. Afastei a ideia. De certa forma, enternecia-me a forma como ele me punha a par da sua trágica vida. O meu coração estava desnorteado."

 

Andreia, "Ascenção E Queda", Maria Fátima Soares

 

 

Vou falar-te de amor, embora me seja difícil descrevê-lo pois, julgo, apenas o sei sentir. Como posso explicar a aceleração que provocas nas batidas do meu coração? Como posso medir a velocidade com que o meu pensamento viaja assim que os meus olhos te vêem? Creio que não posso... Ambos! Tudo o que posso é tentar encontrar meia dúzia de palavras que pareçam adequadas mas nada posso prometer pois palavras só não chegam para ilustrar a tela da minha vida que tão bem sabes pintar. Gosto de ouvir a tua voz, mesmo quando é em sonhos ou em pensamentos secretos, a tua voz será sempre a luz que eu espero ouvir no fundo da escuridão. E se me dizes "bem-vinda", eu não quero saber onde estou, basta-me saber que queres que eu esteja.



publicado por mafalda às 12:23 | link do post | comentar

14 comentários:
De Sorriso a 12 de Novembro de 2009 às 16:34
Bonito! :) Gostei! Pena que o tempo te roube a escrita. Quero dizer, é pena que não tenhas tempo para escrever mais. Gosto imenso da forma como te expressas! Mas isso tu já sabes. ;)
Beijinhos


De mafalda a 12 de Novembro de 2009 às 21:05
:) obrigada!
és uma pérola (que saudades eu tenho de te chamar isso, eheheh)


De pingodemel a 13 de Novembro de 2009 às 10:36
sabes miguinha? acho que é exactamente por isso que os poetas nunca esgotam as palavras sobre o tema amor...porque nunca conseguem expressar exactamente o que sentem ... é como se os poemas fossem ensaios até conseguirem a verdadeira definição :)

e adorei a parte final do post ... é muito bom saber que somos "bem vindas"

beijinho e bom fim de semana


De mafalda a 18 de Novembro de 2009 às 15:06
olá, miguinha.
gostei da tua "teoria" :) cá para mim, nem todos os poetas conseguem a verdadeira definição mas isso é o melhor de tudo, é o que os leva a continuarem a escrever sempre mais e mais.

é bom saber que somos bem vindas... não interessa onde ;)
beijinhos.


De S a 13 de Novembro de 2009 às 12:49
o amor é tão dificil de descrever, ou até quase mesmo impossível, mas é tão bom de se sentir =)


De mafalda a 18 de Novembro de 2009 às 15:06
o melhor mesmo é preocuparmo-nos em senti-lo em vez de tentar defini-lo ;)


De S a 19 de Novembro de 2009 às 13:54
Exactamente =)


De mafalda a 19 de Novembro de 2009 às 21:20
estás a concordar comigo? isso não é normal! eheheh! estou a brincar ;)


De S a 20 de Novembro de 2009 às 14:59
Nem sempre pudemos estar de desacordo, ne? lol


De mafalda a 20 de Novembro de 2009 às 21:01
claro, claro ;)


De Caminhando... a 17 de Novembro de 2009 às 22:29
Olá Mafaldinha!

O amor de facto é dificil de ser explicado quando verdadeiramente sentido. As palavras por vezes não conseguem transparecer a intensidade do amor sentido.
Adorei as ultimas palavras do post. Tu de facto sente-lo e, soubeste muito bem exprimi-lo :)

Beijinho grande


De mafalda a 18 de Novembro de 2009 às 15:09
olá, joaninha.
és sempre tão querida! obrigada! :)
de facto, é muito, memso muito, difícil explicar o amor... mas o que interessa é saber senti-lo :)
beijinhos, minha querida.


De Tixa a 19 de Novembro de 2009 às 19:54
olá Mafalda

tão lindo :)

e é o que me acontece tantas vezes, querer escrever alguma coisa sobre o amor e parecer que, por muito que escreva fica tanta coisa por dizer... às vezes fica mesmo difícil escolhe-las...

beijocas grandes


De mafalda a 19 de Novembro de 2009 às 21:21
olá, querida.
tu escreves bem, aliás, muito bem sobre o amor... mas eu percebo quando dizes que parece que fica muita coisa por dizer.
beijinhos.


Comentar post

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

ao rapaz com olhos cor de...

saudades

revolta.............

o amor

isto da angelina jolie...

repete lá isso, faxa vor!...

vamos ao circo...

não há quem (n)os entenda

hoje é assim....

e já passou um ano...

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
visitas
free hit counter
blogs SAPO
subscrever feeds