Sábado, 31 de Janeiro de 2009

 

(imagem retirada da "Fábrica de Histórias")

 

Um Retrato De Ti

É quase meio-dia e ainda estão todas estas pessoas à minha frente! Também ninguém me mandou vir às compras a uma hora destas... Mas eu pensava que não andava por aqui ninguém! Até parece o fim do mês... Daqueles meses em que o salário é a dobrar!

Arre! Será que não podem abrir outra caixa? Estão, pelo menos, dez pessoas à minha frente e todas elas têm o carrinho de compras cheio!

Ai! Como é que me fui esquecer? Nem sei se tenho dinheiro suficiente... Cabeça no ar! Se não tiver, estou tramada! Como raio fui perder o cartão de crédito? Deveria ter um suplente! Agora, se não tiver aqui dinheiro, só posso levantar com a caderneta e aquelas máquinas de multibanco que ali estão não dão para fazer levantamentos com a caderneta! Vou passar a vergonha das vergonhas! Até já estou a imaginar:

- Afinal só posso levar o pão, o arroz e o leite porque não tenho aqui dinheiro para mais!

Só a mim é que acontecem coisas destas!

Bem, deixa-me lá puxar pela carteira! Vou fazer contas mentalmente e vou já devolver às prateleiras aquilo que por agora não está a fazer falta.

Não sei para que é que ando com esta mala!!! É tão grande! Não encontro nada aqui dentro! Ah! Finalmente...

Ora bem, moedas de €1 e de €2... Devo ter uns €7 ou €8 aqui.

Notas, notas!

€20 mais €20...

Quase 50€.... Estou tranquila! Tenho dinheiro que chega e sobra!

Tantos papéis! O que é isto? Qualquer dia pego nesta papelada para meter no lixo e vai uma nota junta... Já não era a primeira vez!

Contas do supermercado, recibo da livraria, mais contas do supermercado... Isto é tudo para reciclar!

Aqui estão as fotografias dos meus meninos! São a parte mais valiosa desta carteira, a par dos documentos, pois claro! Que lindos! Aqui estão eles quando eram bebés... Estas aqui são as fotos que estão nos bilhetes de identidade! E aqui atrás está esta foto que eu já nem recordava...

Ninguém diria o que essas rugas escondem! Quem vê esta foto, não imagina como realmente eras!

Pareces tão tranquila... Pareces tão simpática, tão boazinha!

Quem olha para esta foto e vê o teu rosto não imagina o quanto me fizeste sofrer! Ninguém diz que tu serias capaz de provocar o maior dos reboliços no mais perfeito ambiente! De facto, as fotografias enganam muito... Talvez não sejam as fotografias em si, mas sim a posse que fazemos em frente à câmara fotográfica!

Foste má! Sempre foste má! Talvez não seja correcto eu estar aqui, neste momento, a apontar-te defeitos... Mas sempre me causaste problemas e eu nunca soube porquê! Implicaste demasiado por demasiadas vezes, causaste guerras e batalhas! Nunca pudeste ver as tuas próprias filhas a darem-se bem umas com as outras... Vinhas logo com as tuas intrigas, a inferiorizar, a meter em mal!

Nunca te perdoei! E tu sabes!

Agora já não interessa!!!

Talvez por teres sido assim para mim é que eu tento ser o contrário para os meus filhos! Talvez a tua missão tenha sido a de magoar para que eu pudesse dar o melhor do melhor aos meus meninos!

Nunca foste boa mãe! Não sei se não o foste porque não sabias ser melhor ou se simplesmente não querias sê-lo!

Agora já não importa!

Foi por teres sido assim que eu esforço-me por ser, e sei que o sou, o contrário!

Estás esquecida!

E eu vou parar de pensar nisso... Até porque já está a chegar a minha vez!

 

Nota: texto de ficção criado por mim para a "Fábrica de Histórias"

 



publicado por mafalda às 14:10 | link do post | comentar | ver comentários (16)

Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

http://img516.imageshack.us/img516/5969/chuva01zr5.gif

(imagem retirada da internet)

 

Hoje só quero ficar no meu canto, fechar os olhos e recordar cada uma das tuas palavras.

Quero ouvir o silêncio e pedir para que esta dor desapareça!

Estou cansada, aflita, desgastada!

Hoje não acordei para ser eu.... Sou outra pessoa que não reconheço.

Quero acalmar o burburinho que vai cá dentro.

Estou a sofrer uma dor que me era desconhecida.

Hoje quero estar quieta e calada a sentir o calor do teu abraço.

Quero continuar a ter o teu perfume em mim.

Mas estou cansada! Não sou eu!

Vou encolher-me nos sentimentos e recordar cada um dos teus movimentos.

Love's Divine - Seal

 

Then the rainstorm came over me
And I felt my spirit break
I had lost all of my belief you see
And realized my mistake
But time threw a prayer to me
And all around me became still

I need love, love's divine
Please forgive me now I see that I've been blind
Give me love, loves is what I need to help me know my name

Through the rainstorm came sanctuary
And I felt my spirit fly
I had found all of my reality
I realize what it takes

'Cause I need love, love's divine
Please forgive me now I see that I've been blind
Give me love, loves is what I need to help me know my name

Oh I don't bet [don't bet], don't pray [don't pray]
Show me how to live and promise me you won't forsake
'Cause love can help me know my name

Well I try to say there's nothing wrong
But inside I felt me lying all alone
But the message here was plain to see
Believe me!

'Cause I need love, love's divine
Please forgive me now I see that I've been blind
Give me love, love is what I need to help me know my name

Oh I don't bet [don't bet], don't break [don't break]
Show me how to live and promise me you won't forsake
'Cause love can help me know my name


música love's divine - seal

publicado por mafalda às 10:28 | link do post | comentar | ver comentários (36)

Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

A Cloudy passou-me o seguinte desafio:

 

You've been tagged! I would like to know a little more about yourself :) Choose 16 random facts about you and then send it to 16 persons.

 

1. Chamo-me Soledade Mafalda e ainda bem pois estive quase para ser Teresa Mafalda... Não tenho nada contra o nome Teresa mas Soledade ("herança" da minha madrinha) soa-me melhor. Nasci numa sexta-feira 13, em Julho de 1984... Tenho 24 anos.

 

2. Tenho cicatrizes em ambos os cotovelos, uma por cima do joelho esquerdo, outra no dedo mindinho da mão direita e um pequeno sinal de nascença no pescoço.

 

3. Sou a mais nova de três irmãs e tenho três sobrinhos (uma menina da minha irmã mais velha, um menino e uma menina da minha irmã do meio). Todos os meus sobrinhos chamam-me de "mommy". Moro nos "subúrbios" da cidade (sim, cidade!) de Vale de Cambra com os meus pais numa casa demasiado grande para três pessoas (16 divisões).  Tenho uma vista privilegiada que não trocava por outro lugar. O meu pai é a pessoa mais maravilhosa que eu conheço! É o meu verdadeiro ídolo! Para mim, é um sábio e tenho muito orgulho em receber os seus conselhos.

 

4. Uma das minhas bandas preferidas são os Nirvana e comecei a gostar deles por causa de um rapaz. Sou apaixonada por música e não passo sem o mp4! Tenho inúmeros cd's (perdi-lhes a conta) e quero sempre mais e mais... Por vezes compro o cd por causa de uma única faixa e, na maior parte das vezes, basta-me saber que a banda "x" ou "y" tem um novo trabalho para eu ir a correr à loja (nem é preciso ouvir qualquer música primeiro).

 

5. Já fiz alguns testes de inteligência e os resultados foram altos. Para mim as coisas são demasiado óbvias e fico aborrecida quando alguém me pergunta algo cuja a resposta (para mim) está mesmo ali à frente... Não sei se essas pessoas me colocam muito acima daquilo que eu sou mas é frequente dizerem: "pergunta à Mafalda que ela sabe!"...   

 

6. Andei um tempo em que só ligava a tv para ver as notícias mas agora simplesmente não consigo desligar. Não sou capaz de nomear uma única série como minha preferida porque vejo várias numa semana! Nunca perdi um episódio de "anatomia de grey", "perdidos", "prison break", "csi miami", "entre vidas", "sobrenatural" e a maravilhosa "lipstick jungle" (que, entretanto, já chegou ao fim). Cresci a ver "ficheiros secretos", lembro-me de estar até às tantas a ver a série na tvi para no dia seguinte levantar-me às 7h da matina. Tenho uma grande paixão por "csi las vegas" e "donas de casa desesperadas" embora ultimamente ambas me passem ao lado. Em relação ao cinema, prefiro os filmes de terror mas tenho uma vasta lista de filmes preferidos onde há de tudo um pouco. Para mim, o Johnny Depp é o "actor dos actores" e o Quentin Tarantino é o "realizador dos realizadores", também aprecio bastante o Tim Burton.

 

7. Passei uma fase negra na adolescência quando dois dos meus amigos morrerem em situações diferentes... Andei um bocado passada da cabeça com isso.

 

8. Sou muito cismada e boa a argumentar! Quando meto uma coisa na cabeça sou capaz de virar e revirar o mundo ao contrário! Dou dois exemplos: uma vez cismei que tinha de ir ver o mundialito de futebol de praia à Figueira da Foz (que fica a cerca de 140 km daqui) e, sendo eu casmurra como sou e tendo a "lábia" necessária, não foi preciso muito para consegui-lo; outra vez, cismei que tinha de ir a um concerto dos Pearl Jam e fui mesmo... Julguei que eles se lembrassem da malta do norte e viessem aqui para os lados do Porto mas isso não aconteceu, por isso fui ao Pavilhão Atlântico em Setembro de 2006.

 

9. Adoro desporto! Sou uma maria rapaz nesse aspecto! Desde a fórmula um até ao futebol, passando por hóquei, futsal, basket, futebol de praia e, mais recentemente, ténis. Sou muito benfiquista e isso é fenómeno que ninguém sabe explicar... Ninguém da minha família liga à "bola". Eu degenerei nesse aspecto e consumo tudo o que seja marca SLB. Não ligo a marcas de roupa mas sou uma eterna apaixonada pelos ténis de marca! Houve um tempo em que só usava Reebok (isto era quando andava na escola básica, ou "ciclo") depois passei para a Nike e por a Nike fiquei... Ténis, bonés, mochilas, malas a tiracolo... Tudo Nike.

 

10. Sempre me destaquei por vestir exclusivamente de preto e, confesso, na minha vida académica era uma espécie de "coisa estranha que apetece conhecer" ! Enfim, eu e a M. éramos aquelas raparigas estranhas mas boa-onda, sempre na maior, que toda a gente queria conhecer! Tenho saudades do respeitinho que me davam nesses tempos ;) Esta mania pelo preto ainda dura e é raríssimo vestir outra cor; as minhas unhas e os meus olhos também andam pintados de preto.

 

11. Nunca me embebedei embora já tenha ficado "tocada" várias vezes. Fumei durante anos (já deixei) e não só fumava tabaco como, com regularidade, fumava coisas... ilícitas!

 

12. Tenho os terríveis vícios de roer as unhas e de dormir pouco... Tenho um medo terrível da trovoada e da violência física e psicológica.

 

13. Sou esquisitíssima com aquilo que como... Batatas fritas e fritos em geral (incluíndo ovos estrelados), nunca;  carne de porco, raríssimo; batatas, ocasionalmente; massa, ao longe. Detesto marmelada, pimentos, frutos secos, aletria, figos e diospiros! Em contrapartida, adoro chocolates e rebuçados, laranjas e mangas. Todos os dias como, pelo menos, uma maça e sopa a todas as refeições. Entre os meus 18 e 19 anos as minhas refeições eram: café ao pequeno-almoço, café ao almoço, café ao lanche e um jantar normal. Este café é aquele café de máquina, café puro! Toda a gente dizia que eu ia acabar por ter uma qualquer doença no estomago (coisa que, até agora, não se verificou) mas tenho um grande distúrbio do sono e uma insuficiência cardíaca que foi descoberta por altura dos meus 20 anos... Se isto está relaccionado com todo aquele café, não sei.

 

14. Nunca saí da Península Ibérica mas conheço o nosso Portugal de lés a lés. Para além disso, conheço bem o norte de Espanha e já passei alguns fins de semana loucos em Madrid! Há tanto para contar sobre a minha pessoa e Madrid!! E tenho um desejo incalculável de conhecer o Egipto...

 

15. Para além da vasta colecção de cd's, colecciono também livros, revistas de palavras cruzadas e castiçais. Só no meu quarto tenho cerca de 100 castiçais de todos os tamanhos, cores e formas... São os meus meninos! :) Também tenho o vício de guardar jornais/revistas (ou recortes de jornais/revistas) que assinalam grandes acontecimentos.

 

16. O meu maior desejo é tornar-me escritora! Não é preciso receber prémios ou louvores... Basta-me saber que alguém se dá ao trabalho de ler as minhas palavras! Isso já acontece através deste blog, portanto, obrigada por fazerem com que tudo isto valha a pena!

 

É provável que muitas destas pessoas já tenham sido noeadas mas.... Vou passar o desafio a:

 

- pingodemel

- sorriso

- inês

- pepita

- closet

- drink

- magnolia

- cena roxa

- jangadadecanela

- carolina

- complicadinha

- susy 4

- aminhadortemoteunome

- pankas

- lalunia

- silentvoices

 


tags:

publicado por mafalda às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (89)

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Estou numa crise de sentimentos. Por diversas vezes tentei completar uma frase onde me explicaria mas o ponto final não aparece por falta de ideias. Queria dizer-te palavra por palavra que és o extraordinário impensável pelo qual há muito tempo eu esperava mas não estou a conseguir encontrar o significado que procuro. Se o meu coração falasse, tenho a certeza de que o faria num idioma ainda por inventar onde palavras que perceberias explicariam o bom que sinto; mas o meu coração limita-se a bater e estas batidas apenas dizem que estou apaixonada.
Estou numa crise de inspiração. Por inúmeras vezes tentei começar a melhor frase mas as linhas continuam em branco por falta de ideias. Queria mostrar-te palavra por palavra que és o magnífico improvável pelo qual há muito tempo eu suspirava mas não estou a conseguir transformar em letras aquilo que sinto. Se os meus olhos falassem, tenho a certeza de que o fariam numa cintilante folha de papel que transmitiria a luz que trouxeste à minha vida; mas os meus olhos limitam-se a deixar cair lágrimas felizes e estas lágrimas que não ferem apenas dizem que estou apaixonada.

 

Sway - Bic Runga

Don't stray, don't ever go away
I should be much too smart for this
You know it gets the better of me
Sometimes, when you and I collide
I fall into an ocean of you, pull me out in time
Don't get me drown, let me down
I say it's all because of you

And here I go, losing my control
I'm practising your name so I can say it to your face
It doesn't seem right, to look you in the eye
Let all the things you mean to me
Come tumbling out my mouth
Indeed it's time to tell you why
I say it's infinitely true

Say you'll stay, don't come and go like you do
Sway my way, yeah I need to know all about you

And there's no cure, and no way to be sure
Why everything's turned inside out
Instilling so much doubt
It makes me so tired. I feel so uninspired
My head is battling with my heart
My logic has been torn apart
And now it all turns sour
Come sweeten every afternoon

Say you'll stay, don't come and go like you do
Sway my way, yeah I need to know all about you

It's all because of you, it's all because of you

Now it all turns sour, come sweeten every afternoon
It's time to tell you why
I say it's infinitely true

Say you'll stay, don't come and go like you do
Sway my way, yeah I need to know all about you

It's all because of you, it's all because of you
It's all because of you


música sway - bic runga

publicado por mafalda às 09:47 | link do post | comentar | ver comentários (20)

Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

 

 

Este miminho foi-me oferecido pelas minhas queridas amigas Sorriso, Pingo de Mel e Bichana, às quais eu retríbuo o prémio, e vou atribuir a:

 

- cloudy

- jo

- drink

- mario

- silentvoices

- closet

- cena roxa

- aminhadortemoteunome

- cobradeira

- pankas

- patypinheiro

- pepita

- tibeu

- magnolia

- complicadinha

- lovenox

- coisasdocoração

- anamaria

- jangadadecanela

 



publicado por mafalda às 09:33 | link do post | comentar | ver comentários (29)

Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Se eu fosse nuvem, nunca te privaria do sol
Se eu fosse frio, seria incapaz de te tocar
Se eu fosse fogo, manteria o calor do teu coração
Se eu fosse chuva, lavaria os teus desgostos
Se eu fosse vento, cantaria melodias ao teu ouvido
Se eu fosse estrada, mostrar-te-ia sempre o norte
Se eu fosse montanha, deixaria que tocasses o céu
Se eu fosse lua, iluminaria os teus sonhos
Se eu fosse estrela, ouviria os teus segredos
Se eu fosse pedra, manter-me-ia afastada de ti
Se eu fosse música, habitaria na tua voz
Se eu fosse sentimento, estarias sempre alegre
Se eu fosse amor, sem ti estaria incompleta

 

Like A Prayer - Madonna

Life is a mystery, everyone must stand alone
I hear you call my name
And it feels like home

When you call my name it's like a little prayer
I'm down on my knees, I wanna take you there
In the midnight hour I can feel your power
Just like a prayer you know I'll take you there

I hear your voice, it's like an angel sighing
I have no choice, I hear your voice
Feels like flying
I close my eyes, Oh God I think I'm falling
Out of the sky, I close my eyes
Heaven help me

When you call my name it's like a little prayer
I'm down on my knees, I wanna take you there
In the midnight hour I can feel your power
Just like a prayer you know I'll take you there

Like a child you whisper softly to me
You're in control just like a child
Now I'm dancing
It's like a dream, no end and no beginning
You're here with me, it's like a dream
Let the choir sing

 

When you call my name it's like a little prayer
I'm down on my knees, I wanna take you there
In the midnight hour I can feel your power
Just like a prayer you know I'll take you there

Just like a prayer, your voice can take me there
Just like a muse to me, you are a mystery
Just like a dream, you are not what you seem
Just like a prayer, no choice
your voice can take me there

Just like a prayer, I'll take you there
It's like a dream to me


música like a prayer - madonna

publicado por mafalda às 09:37 | link do post | comentar | ver comentários (12)

Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

http://sitedepoesias.com.br/imagens/poemas/11981.jpg

(imagem retirada da internet)

 

O Segredo

 

Ele acabara de assistir ao jogo de futebol pela televisão e ainda estava sentado no sofá a dirigir o resultado final que não favorecia em nada a sua equipa! Subitamente deu-se conta do silêncio que o envolvia e questionou-se se ela já estaria a dormir. Percorreu o corredor com passos leves e abriu a porta do quarto, devagar.

Lá dentro, em cima da cama decorada com um lençol azul como o céu, ela adormecera agarrada a uma fotografia; ainda da porta, ele ficou a admirá-la... A camisa de noite branca que cobria metade das pernas, os joelhos ligeiramente dobrados, os pés, desprotegidos do frio, muito juntos, o cabelo que enfeitava as costas e caía sobre o rosto, as mãos sobre o peito...

Só quando chegou junto dela é que reparou na fotografia!

Não era novidade! Raros eram os dias em que ela não pegasse naquela fotografia onde ela e a prima sorriam para a câmara numa alegria genuína!

Com muito cuidado, agarrou numa ponta e tentou puxá-la mas ela abriu os olhos... Abriu os olhos e sorriu.

- Volta a dormir! - ele aconselhou. - Estava a tentar tirar a foto antes que se estrague.

- Toma! - disse ela enquanto estendeu a mão que segurava o retrato.

Ele pegou no precioso papel e voltou a olhar para o sorriso sincero da prima dela... Um arrepio percorreu-lhe a espinha! Era um arrepio que ele bem conhecia; era o mesmo arrepio que sentia sempre que olhava aquela imagem!

A expressão cerrada que ela agora tinha contrastava com os sorrisos retratados.

- Era como uma irmã para mim - ela disse. - A minha prima.

- Eu sei! Não penses nisso! Não te faz bem! - tentou ele acalmá-la enquanto se sentava na cama.

- É impossível não pensar nisso!

- Já passou tanto tempo!

- Cinco anos!

"Parece que foi ontem", ele pensou.

- É curioso! - ela exclamou.

- O quê?

- Um dos dias mais triste da minha vida foi, simultaneamente, um dos melhores dias! Se calhar é errado dizer isto mas... Foi assim que nós nos conhecemos... No funeral dela!

Ele limitou-se a acenar com a cabeça.

- Ela nunca me falou de ti! - ela continuou. - Era costume contar-me tudo mas nunca te mencionou.

- É natural! Não éramos propriamente amigos nem tão pouco éramos "conhecidos"! Tínhamos amigos em comum, apenas. Talvez tenhamos falado uma ou duas vezes, mais nada!

- E mesmo assim foste ao funeral dela! Muitos colegas da faculdade nem se deram ao trabalho de fazer um telefonema... Mas tu foste ao funeral.

- Ainda bem que o fiz! Afinal, foi lá que nos conhecemos!

Ela sorriu e ele, embora também tivesse sorrido, só lhe apetecia chorar.

Puxando os cobertores, ele disse:

- Agora dorme. Amanhã tens de acordar cedo!

Ela seguiu o conselho dele mas ele ficou a olhar para o tecto...

"Cinco anos!", pensou.

Quando fechou os olhos fez uma viagem ao passado e reviveu cada minuto daquela noite que acontecera há cinco anos.

 

Estava escuro e a estrada era mal iluminada mas ele sentia-se vivo! Estava completamente sozinho, tanto dentro do carro como fora dele, pois não avistava qualquer outro veículo. Cantava alegre as músicas que o cd tocava mas o cd chegara ao fim e ele não queria ouvir o mesmo, por isso esticou a mão até alcançar a mochila que ocupava o banco do passageiro e retirou uma caixa de um dos bolsos. A caixa, que tinha lá dentro um dos seus cd's preferidos, estava ligeiramente aberta, o que fez com que o cd salta-se e só parasse em cima do tapete. Ele pensou em baixar-se para apanhá-lo mas primeiro olhou para o sítio onde tinha de pousar a mão... Um movimento rápido...E fatal.

O som pesado de uma buzina fê-lo olhar de novo para a estrada e uns faróis luminosos vinham na sua direcção! Ele rodou o volante numa tentativa de voltar à sua faixa mas já era tarde.

O carro que vinha em sentido contrário saíra da estrada e passara por ele a uma velocidade incontrolável só parando na primeira árvore que apareceu.

O choque foi brutal! Passados cinco anos, ele ainda conseguia ouvir o estrondo!

Ele correu!

Correu para ajudar!

Correu para salvar!

Tudo o que encontrou foi uma rapariga na flor da idade que sangrava abundantemente pela boca... O airbag  fora incapaz de atenuar os estragos causados; o seu tórax estava esmagado e ela tivera morte imediata.

Ele ligou para o número de emergência e pediu ajuda.

Junto da rapariga morte ele aguardou pela chegada das autoridades a quem disse que ia a passar naquela estrada quando viu o automóvel já acidentado.

Houve uma investigação e a conclusão fora a que ele esperava: não haviam indícios da presença de outro veículo, ou outras pessoas, portanto, o acidente fora causado por distração ou por perda de controlo do veículo.

Ele estava ilibado!

Decidira ir ao funeral em cima da hora! O peso que transportava na consciência não deixava que os seus pensamentos fossem claros mas decidiu prestar-lhe uma última homenagem! Ele teria de ver o sofrimento dos familiares e amigos, ele teria de ver os rostos fechados, as lágrimas... E pensar: "fui eu!"!

No final da cerimónia, as pessoas saíam do cemitério umas atrás das outras mas uma rapariga teimava em manter-se junto da campa. Ele queria pedir desculpas à inocente que tinha morrido mas não podia fazê-lo enquanto ela ali estivesse.

Aos poucos o cemitério ficou vazio. Restava ele e ela...

Ela continuava a olhar para a campa com as lágrimas a cair-lhe pelo rosto sem qualquer esforço e ele já desistira de ficar ali.

Foi então que ela perguntou:

- É colega da faculdade?

Ele, mentindo, acenou afirmativamente. 

 

O braço dela pousou no corpo dele e fez com que as memórias do passado desaparecessem.

- Tenho um segredo! - ele confessou.

- Também eu! - respondeu ela, mais a dormir do que acordada. - Amo-te! Mas isso não é segredo!

E, sorrindo, adormeceu.

 

nota: texto de ficção criado por mim para a "Fábrica de Histórias"

 

 Hello - Evanescence

 

Playground school bell rings again
Rain clouds come to play again
Has no one told you she's not breathing?
Hello I'm your mind giving you someone to talk to
Hello

If I smile and don't believe
Soon I know I'll wake from this dream
Don't try to fix me I'm not broken
Hello I'm the lie living for you so you can hide
Don't cry

Suddenly I know I'm not sleeping
Hello I'm still here
All that's left of yesterday

 


música hello - evanescence

publicado por mafalda às 09:08 | link do post | comentar | ver comentários (16)

Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Este desafio, que foi-me passado pela Bichana e pela Jo, consiste em:

 

- revelar a nossa relação com os pecados capitais

- nomear oitos blogs para responderem ao desafio

 

gula: pois claro! deve ser onde peco mais!

 

avareza: não sou nada avarenta! dou o que posso dar, gasto o que posso gastar, com medidas mas sempre com a consciência de que não levo nada para a "cova"... por isso, mais vale usufruir!

 

inveja: inveja, não! às vezes dá-me uma dorzinha de cotovelo que passa logo, logo :)

 

ira: tem dias! normalmente, sim, sou "irada"... mas isso acontece quando me dão conta da paciência (coisa que é habitual) e com quem me dá conta da paciência.

 

soberba/orgulho: sim! eu "tenho a mania" :)

 

luxúria: sou nova... acredito que melhores dias virão! ahahahah

 

preguiça: não creio! às vezes não tenho vontade de fazer certas coisas mas não fico quieta... arranjo outras coisas para fazer!

 

Os oitos blogs são:

 

- pingodemel

- cena roxa

- inês

- pankas

- quasequarenta

- menina sonhadora

- drink

- complicadinha

 


tags:

publicado por mafalda às 09:37 | link do post | comentar | ver comentários (14)

Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

Não foi fácil, confesso, esquecer os dias de conflito.

Não foi fácil, pois não, ultrapassar o aperto do coração.

Não foi fácil, tu sabes, deixar o tempo curar.

 

Não foi fácil, confesso, ver o teu brilho no infinito.

Não foi fácil, pois não, apertar a tua mão.

Não foi fácil, tu sabes, passar de "gostar" a "amar".

 

Não foi difícl, garanto, olhar para ti e escolher...

Não foi difícil, nem será, olhar para ti e sorrir...

Não foi difícil, garanto, olhar para ti e sonhar!

 

Choose Love - Rita Redshoes

I choose to hide
But I look for you all the time
I choose to run
But I'm begging for you to come
I wanna break
But I know that you can take
I stay a while
To be sure that you're by my side

Don't look at me, just look inside
'Cause I can go through
Tell me, are you goin' tired
Of what I don't do
I wanna see, I wanna fight
'Cause I don't feel scared
Honey, if you care

I choose to find
Things that you left behind
I choose to stare
But I can take you anywhere
I wanna stay
But my soul leaves you anyway
Can close the door
And love, could you give me more

Don't look at me, just look inside
'Cause I can go through
Tell me, are you goin' tired
Of what I don't do
I wanna see, I wanna fight
'Cause I don't feel scared
Honey, if you care

Choose love, choose love, love
Choose love, choose love

Don't wanna hear, I wanna fight
'Cause this time I won't be wrong
And I can waste this precious time
Asking where do I belong
So let me know your love is real
'Cause this time you won't control
Tell me please, what do you feel
Do I have to save your soul

Choose love, choose love, love
Choose love, choose love
 


música choose love - rita redshoes

publicado por mafalda às 09:37 | link do post | comentar | ver comentários (20)

Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009

Mas adoro esta música... Espero que gostem!

(obrigada, Taci)

 

Walk Away - Aloha From Hell

I can't undo what I have done.
I can not say what I have said.
Can't take it back, It's a little late, now.
I didn't mean to hurt you, baby, in any way.

All I wanna do is walk away,
'Cause I don't wanna lie to you.
Something in your eye says "Please, Don't go...".
But I just wanna walk away...
'Cause if I stay I'm gonna end up hurting you...
And I don't wanna break your heart, baby...

It doesn't matter what I'll say,
It doesn't matter what I'll do...
Can't make it right, even though I want, to

I'm not gonna say that were okay...
I don't wanna lie.
I should have told you long ago, What was going on...
I should have told you my feelings, were not that strong...

All I wanna do is walk away,
'Cause I don't wanna lie to you.
Something in your eye says "Please, Don't go...".
But I just wanna walk away...
'Cause if I stay I'm gonna end up hurting you...
And I don't wanna break your heart, baby...

I lived through life, it wasn't fair...
I'll say goodbye because I...
Because I care...

I wish I knew what I'm suppose to do...
I wish I could be there for you... to ease the pain.

All I wanna do is walk away,
'Cause I don't wanna lie to you.
Something in your eye says "Please, Don't go...".
But I just wanna walk away...
'Cause if I stay I'm gonna end up hurting you...
And I don't wanna break you herat, baby...

I don't wanna break your heart...


música walk away - aloha from hell

publicado por mafalda às 10:11 | link do post | comentar | ver comentários (8)

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

ao rapaz com olhos cor de...

saudades

revolta.............

o amor

isto da angelina jolie...

repete lá isso, faxa vor!...

vamos ao circo...

não há quem (n)os entenda

hoje é assim....

e já passou um ano...

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
visitas
free hit counter
blogs SAPO
subscrever feeds