Terça-feira, 10.02.09

http://byfiles.storage.msn.com/y1pjmnasTrjiBmewlRIgfOAtgEAvZi0teQ4tnGLpHASzVH7myZedADnPtnnQL2Nhqtc

(imagem retirada da internet)

 

No meu sonho consegui cheirar o teu perfume!

Tão real que foi!

Aproximei-me de ti e senti-me chamada pelo doce aroma que  te inundava... Era doce, era diferente! Não conheço esse perfume, acho até que está por inventar, mas seria capaz de reconhecê-lo nem que mil anos passassem.

 

No meu sonho consegui tocar o teu cabelo!

Tão real que foi!

Estava a falar não sei com quem, a respeito não sei de quê, quando lancei a mão para trás, por cima do ombro, e lá estavas tu... Cabelo macio, como sempre, eu toquei e vi que era o teu. Estavas próximo! Talvez mais próximo do que alguma vez estiveste.

 

Eras tu, tenho a certeza!

No meu estranho sonho onde falaste e eu ouvi. Onde te vi, cheirei e toquei sem saber de onde vinhas ou para onde ias... Mas eu estava lá e tu estavas lá... No meu estranho sonho!

 

E eu disse...

Tão real que foi!

Disse aquilo que digo todos os dias e que julgo serem poucas as vezes...

E tu escutaste como sempre escutas... Com o teu sorriso, com a tua compreensão...

Com silêncio que responde a cada confidência que te faço!

 

White Flag - Dido

I know you think that I shouldn't still love you,
or tell you that.
But if I didn't say it, well I'd still have felt it
where's the sense in that?

I promise I'm not trying to make your life harder
Or return to where we were

And I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be

I know I left too much mess and
destruction to come back again
And I caused nothing but trouble
I understand if you can't talk to me again
And if you live by the rules of it's over
then I'm sure that that makes sense

And I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be

And when we meet
Which I'm sure we will
All that was then
Will be there still
I'll let it pass
And hold my tongue
And you will think
That I've moved on....

And I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be
 


música white flag - dido

publicado por mafalda às 08:00 | link do post | comentar | ver comentários (10)

Segunda-feira, 09.02.09

Thank You - Dido

My tea's gone cold, I'm wondering why

I got out of bed at all
The morning rain clouds up my window,
And I can't see at all
And even if I could it'd all be grey
But your picture on my wall
It reminds me that it's not so bad
It's not so bad

I drank too much last night, got bills to pay
My head just feels in pain
I missed the bus and there'll be hell today
I'm late for work again
And even if I'm there, they'll all imply
That I might not last the day
And then you call me and it's not so bad
It's not so bad

I want to thank you
For giving me the best day of my life
Oh, just to be with you
Is like having the best day of my life

Push the door,I'm home at last
And I'm soaking through and through
Then you handed me a towel
And all I see is you
And even if my house falls down now
I wouldn't have a clue
Because you're near me

And I want to thank you
For giving me the best day of my life
Oh, just to be with you
Is like having the best day of my life


música thank you - dido
tags:

publicado por mafalda às 10:55 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Quinta-feira, 29.05.08

 

196. Silêncio

 

Silêncio. Tudo o que tenho de ti. E vivo, no silêncio da inexistência. Escondidas andam as palavras que fogem da nossa boca. Perdidas na solidão de quem não tem, não sabe, o que dizer. Silêncio. Tudo o que me ofereces. E caminho, no silêncio da inconsciência. Suspensas andam as frases que teimo que ouças sem antes as falar, sem antes te contar que há algo que ficou por dizer. No silêncio escuro, sombrio, luz apagada que me tira a chama do bem-estar. Porque tudo o que ouço... É silêncio. Mesmo que haja tempestade em nós, mesmo que a chuva rebente nos meus olhos, ou que o vento te varra o pensamento, oferecemos o mútuo silêncio. Vivemos? Creio que não! Creio que nunca o fui capaz! No silêncio da minha solidão, na penumbra do meu ser, desejo cair em mim e fazer-te ver o significado deste grito mudo que há muito quero libertar. Ouço-te nas palavras que não digo. És reflexo silencioso da minha alma que se mantêm trancada numa série de inconfidências que não sou capaz de confiar. Porque tudo o que ouço é silêncio. Silêncio vindo de ti. Vindo do tudo e do nada, silêncio. Pesa mais do que a solidão de quem não sabe estar. O silêncio que denuncia a destruição de alguém que não ousa falar. Porque é silêncio o silêncio. Porque não sei, não descodifico, o que queres dizer, o que tenho a dizer, o que deveríamos ouvir... O silêncio.

 

 

Here With Me - Dido

 

 


música here with me - dido

publicado por mafalda às 12:09 | link do post | comentar | ver comentários (18)

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

estranho sonho

thank you...

silêncio

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
visitas
free hit counter
blogs SAPO
subscrever feeds