Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

A Sorriso passou-me o desafio das seis características que, curiosamente, está no meu post de ontem e que, ainda mais curiosamente, fui eu quem lho passei! :) Sendo assim, resolvi criar um novo desafio... Uma coisa nunca antes vista... Ou talvez não!

Este desafio gira em torno da revelação dos seis sabores preferidos.

Eis os meus (aleatoriamente):

 

- bolachas de chocolate com recheio de laranja

- caramelos de fruta

- M&M's

- bacalhau à brás

- churrasco (frango)

- capuccino

 

Eu sei que é difícil escolher sabores e eu, com certeza, tenho muitos mais mas por agora foi o que se arranjou.

Passo o desafio a:

- pingodemel

- bichana

- sorriso

- jo

- cloudy

- closet

- magnolia

- quasequarenta

- angkorvat

- carolina

- lara

- claudia

- lalunia

- justmoments

- inês

- paty

- pankas

- cobradeira

- ninita

 

Este miminho foi-me oferecido pelas minhas queridas amigas Cloudy, Bichana e Sorriso.

 

E eu vou passar a todas as mulheres, sem excepção, do meu perfil.

 

Ele: A S. vai casar!

Ela: Eu sei! Ela contou-me tudo!

Ele: Pensas nisso?

Ela: Em casar? Não vou dizer que não penso...

Ele: E...?

Ela: E nada! Não quero casar só porque as minhas amigas o fazem! Isso não é uma moda!

Ele: Lembras-te daquela noite no hospital?

Ela: Cada segundo!

Ele: Quando eu disse "para sempre" estava a ser sincero.

Ela: E quando eu disse "estarei contigo" não menti.

 

 

i dont care - apocalyptica(feat. Adam Gontier)

I try to make it through my life, in my way, there's you
I try to make it through these lies and that's all I do

Just don't deny it,
Don't try to fight this and deal with it
And that's just part of it,

If you were dead or still alive
I don't care, I don't care
Just go and leave this soul behind
Cause i swear (i swear),i don't care

I try to make you see my side
Always trying to stay in line
But your eyes see right through
That's all they do

I'm getting buried in this place
I got no room your in my face
Don't say anything just go away

If you were dead or still alive
I don't care, I don't care
Just go and leave this soul behind
Cause i swear (iswear) i don't care

Love changing everything
You won't be there for me

If you were dead or still alive
I don't care, I don't care
Just go and leave this soul behind
Cause i swear(i swear)i don't care

If you were dead or still alive
I don't care(i don't care), I don't care(i don't care)
Just go and leave this soul behind
I don't care(i swear), I don't care
At all...


música i don't care - apocalyptica feat. adam gontier

publicado por mafalda às 08:54 | link do post | comentar | ver comentários (30)

Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

http://umcantinhosomeu.blogs.sapo.pt/arquivo/jackmoreninha1118586788.jpg

(imagem retirada da internet)

 

"As rosas têm espinhos e o amor também.

Quando as pétalas caem, são lágrimas de viúva que se derramam.

Eu e este clima chuvoso, sempre a lacrimejar e a derramar-se, sempre tiveram alguma coisa em comum.

O ruído imperceptível da chuva separava-me do mundo.

O vento trazia-me canções do meu amante, já não podia abraçá-lo, já não podia suplicar-lhe, já não podia agradecer-lhe, a minha cabeça estava entalada contra um grande rochedo; se, ao menos, pudesse esquecê-lo..."

 

Mian Mian

 

Crawling - Linkin Park

Crawling in my skin,
These wounds they will not heal,
Fear is how I fall,
Confusing what is real

There's something inside me that pulls beneath the surface,
Consuming, confusing,
This lack of self control I fear is never ending,
Controlling
I can't seem
To find myself again,
My walls are closing in,
(Without a sense of confidence,
I'm convinced that there's just too much pressure to take)
I've felt this way before,
So insecure

Crawling in my skin,
These wounds they will not heal,
Fear is how I fall,
Confusing what is real,

Discomfort endlessly has pulled itself upon me,
Distracting, reacting,
Against my will I stand beside my own reflection,
It's haunting,
How I can't seem,
To find myself again,
My walls are closing in,
(Without a sense of confidence,
I'm convinced that there's just too much pressure to take)
I've felt this way before,
So insecure...

Crawling in my skin,
These wounds they will not heal,
Fear is how I fall,
Confusing what is real...


There's something inside me that pulls beneath the surface,
Consuming,

Confusing what is real...
This lack of self control I fear is never ending,
Controlling,

Confusing what is real...


música crawling - linkin park

publicado por mafalda às 09:00 | link do post | comentar | ver comentários (14)

Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

A Ninita passou-me este desafio cujas regras são:

 

- identificarmos as seis características que melhor nos definem

- linkar o amigo blogueiro que nos desafiou

- passar o desafio a outros seis e informá-los do mesmo, com das regras.

 

Eu sou de extremos, por isso decidi escolher seis das minhas características que tanto dão para o bem como para o mal:

 

- adorável/detestável: tanto sou um doce de pessoa como sou insuportável. Depende das situações... Mas é muito fácil passar de um estado a outro num abrir e fechar de olhos.

 

- calma/irrequieta: posso estar na maior das tranquilidades a olhar para a parede como, de repente, dá-me para "inventar".

 

- bem disposta/mal disposta: pois é... Tenho momentos em que estou muito sorridente e não paro de falar... Mas pode acontecer a mínima coisa que me faça mudar e é melhor ninguém falar para mim (a não ser que queria ouvir das boas).

 

- tolerante/intolerante: tenho dias em que encolho os ombros a tudo e a todos, para mim tanto faz se é assim ou se é assado! Mas também tenho dias em que tudo tem de estar da melhor maneira (que, geralmente, é a minha maneira).

 

- prestável/inútil: é triste mas é a verdade! Sou muito prestável, o mais que posso, mas também tenho aqueles momentos em que não estou para ninguém.

 

- extrovertida/introvertida: normalmente dou a minha opinião sobre tudo e gosto muito de me fazer ouvir... Mas também tenho os meus mistérios...

 

Passo o desafio a:

pingodemel

bichana

sorriso

jo

closet

cloudy


tags:

publicado por mafalda às 14:33 | link do post | comentar | ver comentários (12)

Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

Não aguento mais!

Quero gritar... Gritar bem alto!

Tornou-se impossível estar ao teu lado...

Não posso olhar para ti, não posso ouvir-te falar!

Tudo o que fazes leva-me a querer gritar...

Gritar bem alto!

 

Não aguento mais!

Quero gritar... Gritar com toda a força!

Tornou-se impossível respirar ao teu lado...

Não posso ouvir o som dos teus passos, não posso ver-te!

Tudo o que fazes leva-me a querer gritar...

Gritar com toda a força!

 

Não aguento!

É-me impossível não pensar...

Não querer...

Não desejar...

Pedir que me abrigues nas tuas asas!

 

Não posso aguentar!

E quero gritar!

Gritar o quanto te sinto...

O quanto tens de mim...

Tudo o que quero de ti!

 

Não aguento mais!

Dói não te abraçar quando estás tão perto...

Dói não poder olhar para ti quando passas...

Dói não saber dizer que toda eu sou tu!

 

E quero gritá-lo!

 

 

Halo (HQ) - Beyonce

Remember those walls I built
Well baby they're tumbling down
And they didn't even put up a fight
They didn't even make a sound
I found a way to let you in
But I never really had a doubt
Standing in the light of your halo
I got my angel now

It's like I been awaking
All the rules I had you breaking
It's the risk that I'm taking
I ain't never gonna shut you out

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your grace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Prey it won't fade away

I can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo

Hit me like a ray of sun
Burn into my dark night
You're the only one that I want
And I'm addicted to your light
I swore I'd never fall again
But this don't even feel like falling
Gravity
To pull me back to the ground again

Feels like I been awaking
All the rules I had you breaking
It's the risk that I'm taking
I ain't never gonna shut you out

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your grace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Prey it won't fade away

I can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Halo, halo

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your grace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Prey it won't fade away

I can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
 


música halo - beyoncé

publicado por mafalda às 10:23 | link do post | comentar | ver comentários (19)

Sábado, 21 de Fevereiro de 2009

http://www.astro.keele.ac.uk/~iain/gallery/otherimages/monsanto.jpg

(Monsanto, imagem retirada da internet)

 

Dia Lindo

 

- Que dia lindo!!!

- Quinhentas e setenta e sete vezes!!!

- O quê?

- As vezes que já disseste isso, Tomás!

- Mas está mesmo lindo! Está-se tão bem nesta esplanada, sem nada para fazer, a ver as pessoas que descem a calçada...

- E sobem! A calçada também dá para subir!

- Oh Carolina, que bicho te mordeu hoje?

- O mesmo que te mordeu quando te passou pela cabeça vestires essa camisa vermelha!

- Isto não é vermelho!

- Pois não! É encarnado!

- Que mau humor!

- Pronto, desculpa! O dia está bonito, concordo, está-se bem na esplanada, também concordo, a tua camisa é vermelha, pois é!

- E tu pareces o touro pronto a atacar!

- Só mesmo tu para me fazer rir! Olha lá, tu não tinhas de ir não sei onde fazer não sei o quê?

- Tinha... Mas é só mais logo. Relaxa! São três horas da tarde, está calor, estamos à sombra a saborear um gelado de chocolate... Não há melhor.

- Sabes, Tomás, estamos à sombra mas eu estou a arder! Arre! Está mesmo calor! Quem diria que nesta aldeia do interior faria tanto calor no primeiro mês do ano?

- É verdade! Mas também estás vestida com essas cores escuras... Já sabes que ficas com mais calor.

- Pois sim! Como se o vermelho não fosse uma cor escura!

- Isto não é vermelho!

- Olha! O Manel vem ai! Ele parte-me toda com aqueles chinelos... Qualquer dia apanha um tombo que nunca mais se endireita!

- Ele já está habituado!

- Será que vem para aqui?

- Não sei! Podemos chama-lo!

- Olha, olha! Afinal vai para casa da Carlota!

- Pode ir para casa do Nuno, não sabes!

- Claro que sei! Ora repara: a casa que está mesmo aqui à frente é a do António, a segunda do lado direito é a dos pais do Miguel, a terceira é a da Carminda do supermercado, a quarta é a do Nuno e a quinta, onde o Manel entrou, é a da Carlota!

- Olha que é mesmo! Tens isto tudo orientado!

- Claro, Tomás! Aqui as casas parecem todas iguais! Parecem clones de clones!

- Carolina tens um lagarto na saia, os Carolina tens um lagarto na saia!

- Estás parvo? Pára lá com essa canção! Nem sequer é assim...

- Tu não sabes como é!

- Nem quero saber! Pára com isso, repara naqueles senhores da mesa do canto a olharem para nós! Eles não estão habituados a receber malta nova por cá.

- Dizes tu...

- Foi a Carlota quem disse! Quando eu lhe pedi ajuda para o projecto ela nem hesitou; disse logo que a aldeia natal dela era a melhor para a nossa investigação e que seria bom virmos para cá porque isto é... Muito morto! Sim, muito morto foi o que ela disse!

- Bem, eu pensava que era uma aldeia envelhecida mas, afinal, os jovens vão resistindo!

- Ainda bem!

- Sim, Carolina, ainda bem! Isto aqui é muito bonito! Nem interessa que as casas sejam iguais ou que as ruas sejam de paralelos ou que apenas haja um café que é ao mesmo tempo supermercado.

- Imaginas-te a viver aqui... Para sempre?

- Não sei! Estou habituado a outras coisas... Aos cinemas, às livrarias, às auto-estradas, à confusão citadina... Enfim, não me vejo aqui para sempre mas é, sem dúvida, um bom lugar para passar umas férias!

- Ouve lá, onde é que vais logo?

- Isso interessa?

- Interessa! Também quero ir!

- Mas não vais! Só se disseres que a minha camisa vermelha é bonita!

- É bonita, sim senhora! A camisa vermelha é bonita e fica muito bem com essas calças azuis!

- Bem que te podias esforçar para que isso parecesse sincero!

- Pronto, está bem! A camisa é bonita e fica-te muito bem, sobresai a cor dos teus olhos! Está melhor assim?

- Um bocadinho mas, se quiseres ir, terás de pedir com jeitinho.

- Oh Tomás, leva-me contigo, logo, onde quer que fores... Com jeitinho.

- Palerma! Está bem! Eu digo-te onde vou mas já sei que não queres ir...

- Sabes nada!

- Sei sim!

- Então diz onde vais!

- Vou ver se está a chover!

- Eu vou-me zangar contigo!

- Ooohhhh! Faz beicinho, faz!

- Sabes que mais? Podes ficar com o teu mistério, já não quero saber! Logo à noitinha, eu vou vestir aquele vestido que tu bem conheces e vou...

- Vais para onde? Subir e descer a calçada? Aqui o café fecha às dez e não há mais sítio nenhum para onde possas ir... A não ser para casa da Carlota!

- Não importa! Visto o vestido e fico em casa... Tanto faz!

- Vá! Dá cá um beijinho, sim? Eu digo-te onde vou, está bem? Vou ao reservatório da água buscar as análises!

- A um sábado à tarde?!

- Sim! Ficam prontas hoje! Olha, lá vem o Manel e a Carlota! Ali há caso!

- Eu vou averiguar isso... Deixa-os chegar! Peço à Carlota para ir comigo lá dentro ao balcão e faço com que ela conte tudo!

- Tomás, Carolina! Tudo bem?

- Está tudo, Manel! Oh Carlota, vem comigo lá dentro buscar uns refrigerantes para os rapazes!

- É para já!

- Manel, tens tudo pronto para logo?

- Tenho, Tomás! Mas temos de ser cuidadosos.

- Não te preocupes, a história das análises pegou.

- A Carolina não desconfiou que isso é mentira?

- Não! Ela sabe que mandamos analisar a água e não tem interesse algum em ir comigo ao reservatório, portanto... estou safo!

- Estás safo... É como quem diz! Quando ela souber que lhe mentiste....!!!

- É por uma boa causa!

- Lá isso é! Preparar um pedido de casamento é sempre uma boa causa!

- Ainda mais quando é surpresa!

- Desconversa, Tomás! Elas vêm ai!

 

Nota: texto de ficção criado por mim para a "Fábrica de Histórias"



publicado por mafalda às 13:37 | link do post | comentar | ver comentários (8)

Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

Querias dizer que o amor é Romeu e Julieta

Mas estás a falar de literatura

Querias dizer que o amor são os anjos da capela Sistina

Mas estás a falar de pintura

Querias dizer que o amor é o que o nosso vizinho sente por Maria

Mas estás a falar de uma história

 

Eu queria saber

Se alguma vez

Foste apanhado pelo furacão

E foste incapaz de te abrigares

Num tremor de terra

E incapaz de arrumares a loiça

Sob um maremoto

E incapaz de encostar as mil bóias para não te perderes

 

Porque eu sei

Que o amor é afogamento

A dor, a luz, a tormenta, a magia do sorriso!

Já experimentaste isso?

 

Porque querias escrever a história de Romeu e Julieta

Porque querias pintar os milhares de anjos azuis a tocar lira

Porque querias mergulhar até te submergires no teu pequeno riacho

Mergulhemos juntos

Choremos juntos

 

Mian Mian



publicado por mafalda às 15:03 | link do post | comentar | ver comentários (28)

Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

A Jo e a Pankas passaram-me este desafio em que tenho de dizer as dez coisas completamente grátis que mais gosto, aqui vai:

 

- um sorriso sincero

- a paisagem que vejo do meu quarto

- escrever

- conversar com a minha irmã

- ar livre

- uma noite de sono tranquila

- passear a pé com os meus miúdos

- um abraço quando se precisa... ou só porque sim

- a biblioteca municipal

- as pessoas (algumas)

 

Passo o desafio aos seguintes blogs:

 

- closet

- bichana

- AngKorVat

- carolina

- inês

- patypinheiro

- sorriso

- lalunia

- pingo de mel

- ninita

- pepita

 

A Bichana, a Cloudy, a Pankas e a Cobradeira ofereceram-me este miminho:

 

 

Para além de retribuir o mimo às quatro magníficas que mencionei em cima, vou passa-lo a:

 

- closet

- sorriso

- AngKorVat

- anamaria

- magnolia

- artemisa

- nave

- complicadinha

- drink

- carolina

- somos mais que a razão

- jo

- jangadadecanela

- pingo de mel

- coisas do coração

- lalunia

- ninita

- patypinheiro

- pepita

- M. Luísa Adães

- quasequarenta

- inês

- escritora consagrada ou não



publicado por mafalda às 11:05 | link do post | comentar | ver comentários (32)

Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

Naquele dia pegaste num pano vermelho

E tapaste-me os olhos

Perguntaste-me o que é que eu via

Eu disse que tinha visto a felicidade

 

Sentia-me tão bem

Esqueci-me de que não tinha nenhum lugar para habitar

Perguntaste-me onde eu queria ir

E eu disse seguir o teu caminho

 

Não te via a ti nem o caminho

A tua mão apoderou-se da minha

Perguntaste-me em que pensava

E eu disse és tu que decides

 

Senti que não eras de ferro

Mas eras muito forte e ardente

Senti que o sangue corria no teu corpo

Porque a tua mão queimava

 

Sentia-me tão bem

Esqueci-me de que não teria lugar algum onde viver

Perguntaste-me onde queria ir

E eu disse seguir o teu caminho

 

Senti que não era terreno inculto

Mas não vi a terra fendida

Senti que tinha sede

Mas a tua boca bloqueou a minha

 

Não podia caminhar e chorar

Porque estava seco

Quero ficar para sempre perto de ti

Porque conheço o teu sofrimento

 

Cui Jian



publicado por mafalda às 09:53 | link do post | comentar | ver comentários (14)

Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

No final de mais um dia de aulas, ia eu no autocarro das 19h na companhia de uma dezena de colegas e da mãe de um amigo meu que também estava presente.

Como a senhora trabalhava (e trabalha) há mais de vinte anos num jardim de infância perto do nosso estabelecimento de ensino, facto que a levava a partilhar o nosso autocarro, já nos tínhamos habituado à sua frontalidade que aliava à boa disposição e descontracção que eram uma constante.

Nesse dia, todos nós presenciamos uma conversa (que mais não foi do que um monólogo), entra ela e o motorista (velhos conhecidos), que dificilmente esquecerei e que, garanto, envergonhou tremendamente o seu filho.

Tudo começou assim:

- A minha dieta está a resultar! Hoje, pela manhã, pesei-me e notei que tinha emagrecido três quilos (por esta altura, já todos nós escutávamos com atenção)... Então não pensei duas vezes! Cheguei à pastelaria e comi quatro natas seguidas!!! Achei que merecia um presente!

O motorista ria sem parar e nós, nos bancos mais traseiros, sorriamos e olhávamos para o filho que estava mais corado do que nunca!

Passaram alguns anos mas estas palavras continuam retidas no meu pensamento... Julgo que finalmente percebi porquê:

Quando lutamos por um objectivo e, finalmente, vemos que estamos no bom caminho para realizá-lo, achamos que merecemos uma recompensa... Mesmo que essa recompensa venha a pôr em causa todo o nosso esforço! Tudo isto porque temos a prova de que somos fortes o suficiente para lutarmos e não será um deslize a ditar o progresso!

Eu andei muitos anos a consumir com todas as forças um amor que arrasou comigo quando me foi privado. Por isso, hoje, consumo um tipo de amor doseado, bem repartido, que me permite cometer "deslizes" saudáveis.

Tal como uma boa dieta...

A dieta do amor!



publicado por mafalda às 08:32 | link do post | comentar | ver comentários (6)

Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

Porque eras a alegria em pessoa...

Porque nunca deixaste desaparecer a boa disposição...

Porque fazias toda a gente rir naqueles momentos menos bons...

Porque tinhas sempre um sorriso para oferecer...

Porque sabias dizer as piadas certas nos momentos certos...

Porque eras o puto adorável que todos queriam ter por perto...

Porque partiste e só hoje eu o soube!

 

http://schlange.files.wordpress.com/2007/09/adeus.jpg

(imagem retirada da internet)

 

 

Até sempre, Kid!

Estarás sempre nos nossos corações!

 

nota: desculpem o desabafo mas isto é mau demais para guardar só para mim.



publicado por mafalda às 13:52 | link do post | comentar | ver comentários (11)

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

ao rapaz com olhos cor de...

saudades

revolta.............

o amor

isto da angelina jolie...

repete lá isso, faxa vor!...

vamos ao circo...

não há quem (n)os entenda

hoje é assim....

e já passou um ano...

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
visitas
free hit counter
blogs SAPO
subscrever feeds