Terça-feira, 8 de Abril de 2008

 

Um momento...

 

Foi num momento de simplicidade que olhei para mim e vi...

Sozinha na vida!
Sozinha na dor!

Sozinha no mundo!

 

Quantas vezes pensei ser sufocada pela minha própria sombra?

Quantas vezes senti ser despedaçada pelo meu próprio pensamento?

 

O céu cai...

Cai por entre nuvens de tempestades vazias de razão mas cheias de raiva.

 

Tenho tanto medo!!!

 

Vejo os minutos a passar como horas que se arrastam pelo tempo perdido que tem sido a minha vida.

Vejo o dia passar à noite e a noite a ser interminável...

O escuro que me envolve, o escuro que me aperta, a sombra que me assombra...

 

Fui sempre assim?

Se tiver que responder direi: "Não!"

Por vezes recordo os sonhos que se tornam em realidade mas é num ápice que percebo o pesadelo que esses mesmos sonhos se tornaram.

 

É esta a minha vida?

Se tiver que responder direi: "Não fui eu que a escolhi!"

Mas faço o melhor que posso... Quando as memórias da tua presença não me envolvem.

 

Um segundo...

 

Foi num segundo...

Olhei à minha volta e percebi,

Não tenho um abrigo que me proteja, umas asas que me façam sentir segura...

Sonhos para sonhar, mundos para idealizar...

 

É assim a solidão?

Se tiver que responder direi: "Não sei!"
Mas sei que dói, sei que me despedaça em mil pedaços impossíveis de colar.

 

O céu caiu...

Vi-o largar o horizonte e aterrar como pássaro perdido... Aos meus pés.

 

Tenho medo!!!

 

Ouço passos nos corredores do pensamento mas se chamo por ti não ouço a tua voz...

Vejo uma sombra a caminho do meu coração mas se chamo por ti não ouves a minha voz...

 

É assim que vou ficar?

Assim irei acabar?

Se tiver que responder direi: "Talvez!"

As portas vão-se fechando e eu perco as forças que me permitiriam abri-las.

 

Mas bastou um momento, um segundo de reflexão...

 

Fechei os olhos e percebi...

Ordenei-me a olhar para mim, mandei-me olhar para minha vida,

E vi...

Não sou "eu"... Eu sou "nós".

"Nós"!!!

Eu e tu, criança inocente...

 

Sorri.

Um sorriso que me trouxe lágrimas...

Um sorriso que me trouxe gratidão!

 

Estou sozinha?

Se tiver que responder direi: "Não!"

Nem por um único momento, nem em pensamentos.

Sou forte, tenho de o ser, e hei-de estar na linha da frente em todas e cada uma das batalhas que terei de travar!

 

Porque eu não sou "eu".

Sou "nós".

 

 

Este post deveria ter sido publicado ontem mas, porque o dia é longo mas o tempo é pouco, não consegui publicá-lo.

De qualquer maneira, comecei e acabei de escrevê-lo sem muito em que pensar.

E a razão é simples....

As palavras saíram umas atrás das outras como se a minha voz pudesse chegar a todos que me lêem... Principalmente à "coisasdecoração " (a quem o dedico):

Eu sei que tens muitas dúvidas, tens os teus receios... Mas não estás sozinha e nunca irás falhar... Força!!!

Beijinhos a todos.

 



publicado por mafalda às 16:17 | link do post | comentar

16 comentários:
De Bichana a 8 de Abril de 2008 às 17:29
Isto é que é qualidade Jianna, estás a crescer a olhos vistos!...Não páras de surpreender, parabéns!!!!
Bjnhos


De mafalda a 8 de Abril de 2008 às 17:37
obrigada.
estou a trazer um bocadinho de mim e um bocadinho de vós em cada post que tenho publicado (só espero estar a fazê-lo bem).
beijinhos.


De Bichana a 8 de Abril de 2008 às 17:47
Se estás a fazê-lo bem??? Estás perfeita miúda! Vais ser um caso de sucesso na blogsfera (aliás, já começas a sê-lo...)
Bjnhos


De mafalda a 8 de Abril de 2008 às 21:30
obrigada!
mas esse sucesso que falas só é possível porque tenho quem lê e quem puxe por mim (como tu fazes).
beijinhos.


De pingodemel a 8 de Abril de 2008 às 17:30
Quando a conversa é entre nós e o coração...ui...as dúvidas aparecem...e se calhar o que era claro deixa de o ser...
beijoca


De mafalda a 8 de Abril de 2008 às 17:34
é verdade, amiga...
por vezes é no silêncio que melhor se ouvem as vozes.
beijinhos.


De um dos de mim a 8 de Abril de 2008 às 18:34
"Quantas vezes pensei ser sufocada pela minha própria sombra?

Quantas vezes senti ser despedaçada pelo meu próprio pensamento?"

Além de todo o texto estar simplesmente... à falta de melhor elogio direi, teu... aquela passagem levou-me para cenários do imaginário que ainda não conhecia... fantástico Jianna... sem palavras!

Bjs!


De mafalda a 8 de Abril de 2008 às 21:36
o texto está "meu"?! à falta de melhor palavra direi "obrigada". estarei a deixar a minha marca? o teu comentário faz-me pensar que sim.
obrigada pelas palavras.. nem sei que mais dizer, estou muito grata.
beijos.


De João Cordeiro a 8 de Abril de 2008 às 18:59
Soberbo...

Com a ponta da língua pude sentir a semente sob a polpa. Varei-a. O sumo ácido inundou-me a boca. Cuspi a semente.
Assim queria escrever, indo ao âmago do âmago até atingir a semente resguardada lá no fundo como um feto.

Com este texto até perdi a vontade de continuar com a minha história.

O "tal" seguiu hoje e eu paguei tudo. Ou se oferece, ou não ;-)

Um beijo



De mafalda a 8 de Abril de 2008 às 21:40
não era necessário fazeres isso ao "tal", já fizeste muito (OBRIGADA!!!).
"assim queria escrever", dizes... mas é assim que escreves!! (ou melhor).
obrigada pelo elogio, pela visita, pelo comentário... por tudo.
beijos.


De coisasdecoracao a 8 de Abril de 2008 às 23:56
jianninha, nem sei o que te dizer!
Por entre as lágrimas que me correm hoje, como em inúmeras noites, te digo que as de hoje são sem dúvida de emoção, uma feliz emoção.
Serei eu digna de palavras tão maravilhosas, todos os textos que escreves são explêndidos, mas para mim este é mais ainda porque me revejo no que li, porque mo dedicás-te e porque tocás-te no mais sagrado que há para mim, não me consigo conter por isso!
Sinto-me muito feliz e lisonjeada!
Muito obrigada minha querida, és uma bela lição de vida!
Um grande beijinho de


De mafalda a 9 de Abril de 2008 às 10:27
estou muito contente por teres gostado, contente por as lágrimas serem de emoção e não de tristeza, contente por te reveres no texto (quer dizer que não desistirás).
obrigada eu... pelas palavras, pelo elogio, por teres gostado.
beijinhos.


De coisasdecoracao a 9 de Abril de 2008 às 12:44
Não desistirei minha linda, está prometido!
Queria dizer-te que não resisti e guardei este lindo texto nos favoritos no meo blog, não que me irei esquecer dela, mas para quando este meu coração estiver mais sentido, bastar eu olhar para o lado e sabê-lo ali tão perto.
Espero que não te importes.
Um grande beijinho


De mafalda a 9 de Abril de 2008 às 17:28
eu sei que o guardaste nos favoritos (já tinha reparado) e é claro que não me importo.
sim, faz isso... sempre que te sentires "menos bem" lê o texto, se te ajuda, lê e relê... até acreditares em ti, até sentires a força que todos aqueles que gostam de ti te mandam.
muitos beijinhos.


De Café com Natas a 3 de Julho de 2008 às 22:14
Anda , linda, REAGE!!
A VIDA TEM TANTO PARA NOS OFERECER...

precisamos de ti, oupa, mexe-te:

Tens aqui um desafio. Ajuda!
http://cafe-com-nata.blogs.sapo.pt/28475.html
Beijinhos


De mafalda a 3 de Julho de 2008 às 22:30
já lá vou :)
beijos.


Comentar post

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

ao rapaz com olhos cor de...

saudades

revolta.............

o amor

isto da angelina jolie...

repete lá isso, faxa vor!...

vamos ao circo...

não há quem (n)os entenda

hoje é assim....

e já passou um ano...

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
visitas
free hit counter
blogs SAPO
subscrever feeds