Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

 

As memórias voaram até mim como quem pede para ser recordado...

E tudo começou com "A Walk To Remember",

Seguiu-se "O Pequeno Rei Mário",

"O Teu Nome Escrito Com Arroz",

"Missing",

"Não Seria Mais Fácil Odiar?",

"Mordes-me O Coração"

E hoje eu sei,

Hoje tenho a certeza,

Não há volta a dar,

Pois "Em Ti Eu Acabo".

 

 Por muitos motivos, sejam eles quais forem, o coração tem boa memória.

 

Esta frase foi escrita pela minha querida amiga "Páginas Vivas",

Esta frase fez-me aterrar num mundo de assombrações,

Esta frase ecoa na minha alma como única verdade conhecida,

Esta frase...

Poderia ter sido escrita por mim!

 

Por que terá o coração tão boa memória?

Seria mais fácil clicar no botão "Apagar" e seguir como se nada tivesse acontecido.

Seria mais fácil se o próprio coração não se apegasse demasiado...

O coração deveria ser como as mãos: com função de agarrar e largar.

 

 

 

Ao olhar pela janela não consigo ver o mundo lá fora, apenas testemunho o meu reflexo que, por momentos, me assusta.

Ontem foi mais um dia, hoje será outro dia, amanhã a condenação continua.

Se tento dormir a tua imagem paira sobre mim como nuvem negra que não me deixa voar até às estrelas.

Pergunto-me se o teu sono é tranquilo... Se sonhas com os anjos e se vês a lua que brilha com a força de ninguém.

Quanto de ti há em mim?

Tenho uma corda ao pescoço... Uma corda que vai apertando à medida que o tempo passa.

E o tempo é de silêncio, é de sufoco.

A escuridão já não me permite ver aquela luzinha que sempre chamei de esperança; agora apenas vejo a minha sombra que, mesmo no escuro, pesa mais do que o medo.

Os meus dedos perderam a capacidade de escrever e a minha voz apenas chama pelo teu nome... A palavra que não sai do meu coração.

Não esqueço... Não é por não querer... É por não conseguir.

Esta noite desejei ir para outro lugar.

Passou tanto tempo desde a última vez que o desejei.

Talvez estivesse demasiado absorvida pelos sinais ocultos que me tens enviado.

Mas esta noite foi diferente.

Não sonhei contigo... Que alívio...

Sonhei com um salto infinito e eterno onde o meu grito era o único som do mundo.

Quando acordei senti-me a cair...

A cair...

A cair...

Sem chão!

Sem mão para agarrar!

A cair...

Sempre a cair.

Este meu tombo tem durado tempos aos quais perdi a conta mas sei que tem de parar, por uma vez.

O meu grito continua a sair das entranhas do meu corpo, e não mais é do que o teu nome saído como última esperança, única salvação que não chegará a salvar-me pois há muito tempo que te perdi.

Ou que me perdeste...

O sossego não passa de mais um engano da consciência mas eu deixo que a consciência me engane...

Deixo-me ser enganada só para não ter de enfrentar aquele tormento que fazes crescer em mim.

És o único inocente no meio desta história mas és também o único a culpar.

Os nossos contrastes contrários...

Estás em tudo... Estás em mim, estás naquilo que é meu, estás naquilo que eu quero que seja meu, até nas paredes, onde bato com a cabeça, tu estás.

Tentei lavar as ideias com a água que sai da torneira mas as imagens que me apertam o pensamento trouxeram-me o teu olhar em forma de gota.

Quero arrancar o meu próprio coração e sorrir ao vê-lo parar até não bater mais.

Fantasma...

Um fantasma é aquilo em que em me tornei e sei também que o és pois assombras cada passo que a custo tento dar.

O vento deixou de me acalmar. O vento passou a sussurrar palavras de destruição que tenho curiosidade

 em ouvir.

A chuva não refresca. A chuva só serve para que eu queira afogar-me ainda mais.

E o sol? O sol anda perdido. O sol pegou no calor e fugiu de mim.

A luz não me alcança e eu não quero alcançar a luz com medo de que ela me faça ver a minha cara, o meu rosto sofrível com olhar esquecido e perdido no centro do tempo.

Aqui, dentro de mim, não há ninguém.

As nuvens escuras são o meu espelho...

As nuvens escuras relatam o meu espírito pronto a entrar numa tempestade sem retorno.

Eu pensava que poderia começar em ti!

Hoje percebi que não há começo... O fim instalou-se no que ficou para trás... E fui eu quem ficou cá trás.

É em ti que acabo!

 



publicado por mafalda às 14:55 | link do post | comentar

26 comentários:
De Subjectividades a 23 de Abril de 2008 às 15:18
Lindo! Lindo! Lindo!
Que mais posso dizer?? Lindo! Lindo! Lindo!

Bjinhos


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:13
obrigada!
és uma querida...
beijinhos.


De Sorrisoduplo a 23 de Abril de 2008 às 16:04
O coração não devia ter boa memória... só a cabeça para nos lembrarmos das coisas boas... sem doer....

Em relação ao que escreves... já sabes... bebo as tuas palavras como se fossem minhas, porque não tenho o teu dom mas sinto o mesmo que tu...

Está maravilhoso linda... como sempre.

Bjinho


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:14
o coração devia esquecer... aliás, o coração nem deveria ter uma palavra a dizer mas, infelizmente, a última palavra é dele.
obrigada, querida amiga.
beijinhos.


De sandra a 23 de Abril de 2008 às 18:08
Nao acabas nao. Pega na minha mao. Pega na maos de todos os teus amigos e levanta te. Nao teres sonhado com ele ja é um bom começo. Veras que aos poucos existirá um novo começo em que serás feliz.

beijinhos


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:18
acredito nisso, sabes? (ou quero acreditara!)
vai chegar o dia em que eu saberei olhar para trás e recordar-me dele sem mágoa (ou sem saudade)...
obrigada, doce amiga, por todo o teu apoio.
beijinhos.

ps. desculpa-me por ter alterado o nome do post.


De joão Cordeiro a 23 de Abril de 2008 às 22:15
De facto "tramaram-me" ao inibirem alguns blogues.Á noite o tempo não é muito devido a alguns compromissos que tenho (infelizmente) e que são inadiaveis.Mas, sempre que aqui entro fico de facto inerte dos sentidos.Tens o dom de me fazer cortar a respiração...Não consegui ler-te da maneira que mereces. Lamento... mas o que vi e li, dá perfeitamente para saber quem és.Uma mulher. Jovem sem dúvida, mas com um talento de invejar.UM beijo e não deixes de me visitar.


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:22
olá.
obrigada pelo elogio e pela visita (que bem sei que tiveste de te esforçar para acontecer).
talento de invejar? eu? olha quem fala.
claro que não deixarei de te visitar...
beijinhos.


De almadormente a 23 de Abril de 2008 às 22:46
É fascinante a maneira com escreve, no entanto ainda não consegui absorver a essência do seu sentir.
Espero que seja um dote literário e não uma alma magoada.

Um abraço.


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:32
olá!
vou tratar-te por tu (espero não haver problema) e quero que faças o mesmo comigo.
este post é o último de uma sequência de sete e, para minha tristeza, o meu estado é, na sua maior parte, de alma magoada, embora também se passei algum do meu "dote" literário (e digo "dote" de uma maneira pouco credível pois não acredito que o tenha).
obrigada pela visita e pelo comentário.
obrigada também pelo magnifico blog que tens.
beijinhos.


De Bichana a 24 de Abril de 2008 às 12:49
Bola para a frente que atrás vem gente, acho que já te disse isto uma vez Jianna...
Tenta que o passado vire mesmo passado e põe os teus olhinhos no futuro!
Bjnhos


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:36
eu penso que tinha de passar por isto.
foi uma semana um pouco estranha... com "sinais" a caírem de todos os lados.
acho que era preciso passar por isto, escrever estas coisas, para aliviar.
entendes?
agora é como se nada tivesse acontecido, estou na fase calma.
talvez o reboliço volte, talvez a calmaria se deixe ficar.
e a vida continua... tem de continuar.
obrigada!
beijinhos.


De Bichana a 24 de Abril de 2008 às 12:50
Bola para a frente que atrás vem gente, acho que já te disse isto uma vez Jianna...
Tenta que o passado vire mesmo passado e põe os teus olhinhos no futuro!
Bjnhos


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:37
vou responder a este comentário só para te mandar muitos beijinhos e, também, votos de um bom fim de semana prolongado.
diverte-te!


De Bichana a 24 de Abril de 2008 às 12:51
Eis que o meu comentário se duplicou! hehehehe, deve ser um sinal!


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:33
ai é?
então vou responder aos dois...


De coisasdecoracao a 24 de Abril de 2008 às 12:56
Mas hoje não há nuvens querida, não há tempestade, há este sol maravilhoso que nos ilumina até a alma se nós quizermos!
Deixa-o iluminar-te a tua, como ele está a fazer á minha, deixa-o com a clareza da sua luz conduzir-te por um caminho mais feliz, ou pelo menos mais sereno...
Olha á tua volta e deixa os teus olhos verem a vida jianna, há tanta vida para veres...!
Não te feches, não faças isso, por favor!!!
E como eu hoje, ainda não percebi porquê, mas só tenho vontade de mimar toda a gente, a ti então pegava-te ao colo e fazia-te festinhas nos cabelos, tal como faço á minha carochinha quando ela está triste, mas como não posso deixo-te um beijo do tamanho do meu , e a força que já sabes que estou a fazer, para que as coisas te corram como gostarias...
Tem um excelente fim de semana, e aproveita o máximo que conseguires as cores desta primavera maravilhosa


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:43
hoje é um novo dia, doce amiga.
tal como disse à bichana, acho que tinha de passar por esta fase (uma fase de recaída) para deitar tudo para fora de uma vez.
agora estou calma, estou serena... sem mágoas.
vou deixar que a estrada do futuro me leve para caminhos ainda por descobrir.
de certa forma até estou como tu, com vontade de mimar, lol.
muitos beijinhos para ti e não te preocupes comigo pois eu estou bem.
bom fim de semana.


De Subjectividades a 24 de Abril de 2008 às 16:05
Oi minha querida!
Estou aqui a convidar-te para o meu feriado!
Aliás não aceito um não....
Ia ficar um post muito bonito escrito por ti!!!

Bjinhos e um bom fim de semana


De mafalda a 24 de Abril de 2008 às 17:45
um convite para o ferido?!
como poderia recusar?
beijinhos e bom fim de semana.


Comentar post

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

ao rapaz com olhos cor de...

saudades

revolta.............

o amor

isto da angelina jolie...

repete lá isso, faxa vor!...

vamos ao circo...

não há quem (n)os entenda

hoje é assim....

e já passou um ano...

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
blogs SAPO
subscrever feeds