Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

No post "Para Além" explico que escrevo continuamente desde a véspera dos meus dezasseis anos, explico também que, apesar de todos os textos terem um título, a "obra" dá pelo nome de "Entre A Morte E A Vida" e, até ao momentos, tem quinhentos e vinte e um textos.

Hoje decidi que devo publicar esses textos com alguma regularidade (já publiquei alguns).

Fiz uma espécie de sorteio e saiu-me o número 113, será esse texto a ser publicado.

(exagerei na palavra "texto")

 

 

113. O Tesoureiro

 

Era uma vez um menino que guardava consigo um valioso tesouro; era o coração da sua amada suicida previamente revestido a ouro. Sem saber que possuia tamanha regalia, o menino não escutava a voz do coração, assim, à débil tirou a pouca alegria e condenou-a à eterna escuridão. Numa noite gélida de nevoeiro, o garoto vestiu mais um casaco, ao meter as mãos no bolso descobriu algo muito bem embrulhado. Enquanto tentava descobrir o que era aquilo, a ansiedade apoderava-se do seu olhar, quando abriu o pacote deparou-se com o que não dá para acreditar. Um coração humano banhado a ouro onde estava a seguinte inscrição: "Por ti vivo, por ti morro!". Incrédulo, o rapazinho tentava-se recordar de quem poderia aquele tesouro pertencer; finalmente lembrou-se da sua amiga louca que, de tanto o amar, acabou por morrer. "Porque partiste sem me falares dos teus sentimentos?", perguntou ele constrangido. Como era impossível obter resposta, o miúdo tirou aquele horrível casaco e submeteu-se a morrer ao frio. Quando já avistava o fim, quando já só poderia habitar no cemitério, a rapariga apareceu e devolveu-lhe a vida, deixando a morte ao seu critério. "Morri porque não mais queria sofrer mas contigo deixei a minha mais valia, a única razão para viver!". Foram as últimas palavras que ouviu da menina ingénua, agora impossível de esquecer. O menino tornava-se no mais conceituado tesoureiro porque consigo tinha o bem mais precioso, um coração humano que foi capaz de o amar mesmo sabendo que o amor pode ser o veneno mais perigoso.

 



publicado por mafalda às 13:54 | link do post | comentar

23 comentários:
De Bichana a 30 de Abril de 2008 às 15:02
521 textos Jianninha? Isso já é uma obra completa!
Gostei de ler o teu texto, mas tenho-te achado muito tristonha... e isso é que não me agrada nada.
Bjnhos


De mafalda a 30 de Abril de 2008 às 15:08
521 por enquanto, vou sempre acrescentando.
não, não ando tristonha, isto são memórias de outros tempos.
obrigada pela preocupação mas não penses nisso, está tudo bem.
beijinhos.


De pingodemel a 30 de Abril de 2008 às 15:39
...ter o coração de alguém nas mãos deve ser uma responsabilidade enorme ...
um beijinho grande e um bom fim de semana...


De mafalda a 1 de Maio de 2008 às 10:20
provavelmente é a maior das responsabilidades.
obrigada!
bom feriado.
beijinhos.


De Subjectividades a 30 de Abril de 2008 às 16:20
Olha amiga
Muito sinceramente tens de ir atrás de uma editora!
Textos na gaveta só criam bolor!
Trata lá disso e depois avisa-me da estreia que eu serei a primeira fã!!

Bjinhos


De mafalda a 1 de Maio de 2008 às 10:23
já és a primeira (e única) fã oficial.
só por causa disso tens direito ao livro autografado e com dedicatória =)
bom feriado.
beijinhos.


De mafalda a 1 de Maio de 2008 às 10:34
já que és a primeira (e única) fã oficial, vou deixar que escolhas o número de próximo texto a ser publicado.
eu não me consigo decidir e, se tirar à sorte, o texto não me parece bom o suficiente.
vou esperar que escolhas um número até 521 e irei publicar o respectivo texto sem pensar duas vezes.
parece-me justo...
beijinhos.


De Subjectividades a 2 de Maio de 2008 às 12:26
Olá amiga aliás, minha escritora preferida!!!
Fico muito honrada por me dares o prazer de escolher o teu próximo texto e sendo assim vou escolher o texto nº 55 e vou lê-lo só no próximo dia 5 de Maio e sabes porquê?
Porque vai ser uma das minhas melhores prendas de anos!!

Bjinhos


De mafalda a 2 de Maio de 2008 às 14:25
a vida pode ser muito curiosa, não é verdade?
lembras-te de eu te falar na minha irmã mais velha? (a que se chama isabel)
pois é, faz anos a 5 de maio...
vou fazer assim: no dia 5 publico o número 55 e hoje publico um qualquer tirado à sorte.
pode ser?
beijinhos.


De Subjectividades a 2 de Maio de 2008 às 15:00
Claro que sim amiga! publica o que quiseres que eu de certeza vou adorar!

Agora oxalá gostes mesmo dessa tua irmã!!!

Beijinhos


De mafalda a 2 de Maio de 2008 às 15:14
claro que gosto... não só por ser minha irmã mas também por ser a pessoa que é.
publiquei o número 97, espero que gostes.
o dia 5 é só na segunda, portanto, publico o 55 no domingo à noitinha para leres logo pela manhã.
beijinhos.


De sandra a 30 de Abril de 2008 às 17:33
521 ena!!! Tantos, imensos... estou no blog de uma escritora e nao sabia. Quando fores famosa nao te esqueças dos amigos.hihi Agora a sério... acho que devias procurar uma editora, faz algo por isso. Nao despredices o dom que tens. Adorei o texto, escreves muito bem.

beijinhos e... quando publicas os outros??



De mafalda a 1 de Maio de 2008 às 10:27
olá.
não sei, acho que vou começar a publicar um texto por dia... mas são diferentes deste; este é escrito na terceira pessoa e os outros são escritos na primeira.
dizes que estás no blog de uma escritora e esse é o maior elogio que me podem fazer mas eu sinto-me "pequenina"... não passo de uma amadora.
achas que me vou esquecer de vocês? claro que não... livros autografados para todos!
beijinhos.


De sandra a 2 de Maio de 2008 às 17:09
A serio! Pensa nisso da escritora, pesquisa sobre o assunto.

beijus


De mafalda a 3 de Maio de 2008 às 16:25
obrigada pela força!
beijinhos.


De almadormente a 30 de Abril de 2008 às 22:31
Aqueles que amámos nunca morrem, apenas partem antes de nós.

Parabéns , afinal não estava longe da verdade quando uns posts atrás te falei no dom literário.
Dizes 521 textos, e suponho que todos excelentes, vai publicando.

Um abraço.


De mafalda a 1 de Maio de 2008 às 10:30
vou confessar uma coisa: o texto parece-me sempre excelente quando o acabo de escrever mas depois, quando o volto a ler, só me apetece rasgar a folha (só não o faço por uma questão de respeito aos meus sentimentos).
obrigada por este comentário... a primeira frase tocou-me muito.
beijinhos.


De Just Moments a 2 de Maio de 2008 às 00:38
Olá Amiga..Desculpa ter andando um pouco afastada..o tempo é pouco e confesso que a disposição também não ajuda..ainda por cima uma constipação daquelas que começas a chorar e a pingar do nariz, faz imenso jeito....enfim!!!
Juntas a isso mais uns problemas na empresa e outros pessoais e vê o resultado!!

Mas em contrapartida li os teus textos todinhos e mais..tenho lido imensas vezes auele que me dedicas-te!!
Até li os comentários aqui!!
Acredita que é verdade..darás uma bela escritora ..e eu já tinha dito que era a fã numuro um..mas pronto ..eu reparto..heheeh acho que somos todas tuas fãs.. e como disse a Nossa amiga..textos na gaveta ganham bolor...

Como é???temos que fazer um abaixo assinado??

Acredita que sei do que falo..mas depois falamos melhor...

Beijokas e ficamos todas à espera dos restantes 520!!!


De mafalda a 2 de Maio de 2008 às 10:13
olá.
espero que já estejas melhor dessa constipação.
obrigada por teres lido todos os textos, eu também não tenho tido muito tempo mas vou sempre ao teu blog... quando tiver um tempinho deixo o meu comentário lá.
desculpa!!! pronto, tenho duas "fã número um"... também podes escolher um número para a publicação do respectivo texto.
acho que não vai ser preciso o abaixo assinado (mas obrigada na mesma), o que se passa é que este mundo das editoras não está fácil.
beijinhos, querida amiga.


De c911eutopias a 2 de Maio de 2008 às 02:43
Olá miúda , material já tens, talento também não te falta, agora é só procurares uma editora, ou uma revista ou jornal para te dares a conhecer ao mundo.bj


De mafalda a 2 de Maio de 2008 às 10:21
mais uma vez, obrigada!
não só pelos elogios (e conselhos) mas também por esta série de comentários teus que hoje encontrei...
beijos.


De TiBéu ( Isa) a 2 de Maio de 2008 às 13:48
Porque não editar um livro, maravilhasa a forma como escreves. Sem.JPG


De mafalda a 2 de Maio de 2008 às 14:22
olá.
obrigada!
já me aconselharam a editar um livro mas o mundo editorial não anda nada fácil.
bom fim de semana.
beijinhos.


Comentar post

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

ao rapaz com olhos cor de...

saudades

revolta.............

o amor

isto da angelina jolie...

repete lá isso, faxa vor!...

vamos ao circo...

não há quem (n)os entenda

hoje é assim....

e já passou um ano...

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
blogs SAPO
subscrever feeds