Segunda-feira, 01.06.09

https://1.bp.blogspot.com/_Mi-HY0SRXbs/SWpQorbTlzI/AAAAAAAAS6Q/OWVKFvgBk_M/s320/anjos106.jpg

(imagem retirada da internet)

 

... quero roubar o teu sorriso e tê-lo todo, todo só para mim ...

... quero agarrar-te pelo braço e prender-me a ti para sempre ...

... quero ser a razão do teu orgulho e ver-me na tua atenção ...

... quero sentir o meu coração bater no brilho do teu olhar ...

... quero que fiques comigo como eu quero ficar contigo ...

 

"Tomo muita atenção a cada gesto, a cada pormenor, não quero perder um minuto, um segundo, da minha vida acordada".

"Do Sol", Jacinto Lucas Pires

 

Bittersweet - Apocalyptica feat. Ville Valo (HIM) & Lauri Ylonen (The Rasmus)

(Ville)
I'm giving up the ghost of love
And a shadow is cast on devotion

(Lauri)
She is the one that I adore
Queen of my silent suffocation

(Ville e Lauri)
Break this bittersweet spell on me
lost in the arms of destiny

(Ville)
Bittersweet

(Lauri)
I won't give up
I'm possessed by her

(Ville)
I'm wearing her cross
She's turned into my curse

(Ville e Lauri)
Break this bittersweet spell on me
lost in the arms of destiny

(Lauri)
Bittersweet
I want you
(Ville)
All i want is you
(Lauri)
And I need you
(Ville)
All i need is you

(Ville e Lauri)
Break this bittersweet spell on me
lost in the arms of destiny
Break this bittersweet spell on me
lost in the arms of destiny.
Bittersweet

 


música bittersweet - apocalyptica fet. ville valo & lauri ylonen

publicado por mafalda às 10:31 | link do post | comentar | ver comentários (26)

Terça-feira, 26.05.09

Ela: Tu não me conheces.

Ele: Eu quero... Tu é que não deixas.

 

Talvez nem eu me conheça!

Se aquilo que considero como o ideal acabe por não me preencher...

Se sinto culpa de não querer, não ambicionar, lutar na batalha que é minha...

Se deixo fugir por entre os dedos as respostas às minhas perguntas...

Talvez nem eu me conheça de todo!

 

*"There is no turning back
From this unending path of mine
Serpentine and black
It stands before my eyes
To hell and back
It will lead me once more
It's all I have as I stumble in and
Out of grace"

 

O meu caminho tem sido longo e no entanto parece que só agora começou.

Existem demasiadas contradições, muitas vozes na minha cabeça que quase me obrigam a detestar-te.

Eu não quero... Mas não sei o que se passa.

 

*"I walk through the gardens
Of dying light
And cross all the rivers
Deep and dark as the night
Searching for a reason
Why time would've passed us by"

 

Quero ser diferente!

Quero ter outros sentimentos!

Quero ser como aquelas pessoas que vejo e que não têm pequenas assombrações de estimação a roê-las por dentro.

Quero ser livre, leve, de bem com a vida... Como tu.

Isto de sermos o oposto assusta-me!

 

*"With every step I take
The less I know myself
And every vow I break
On my way towards your heart
Countless times I've prayed
For forgiveness
But Gods just laugh at my face
And this path remains
Leading me into solitude's arms"

 

É tão fácil querer afastar-te quando estás longe

... Porém...

Não deixo de te abraçar quando chegas perto

Conseguiste que eu te amasse quando estava transformada no ódio em pessoa e agora, quando toda eu sou amor, vejo-te a um passo do abismo

... Porém...

Salto contigo sem hesitar

 

*"I see through the darkness
My way back home
The journey seems endless
But I'll carry on
The shadows will rise
And they will fall
And our night drowns in dawn"

 

Pensava eu que tinha esgotado as lágrimas do coração e agora choro com vontade. Não é isso o melhor que me provocas?

Afinal há sentimento!

Não há dor sem amor... Não é assim?

 

*"Amidst all the tears there's a smile
That all angels greet with an envious song
One look into strangers eyes
And I know where I belong"

 

Sei agora o quanto estava enganada.

Tu preenches-me...

Eu é que não sei se te preencho.

Julgo que não basta dizeres "sim";

Não basta esse teu sorriso perfeito e sincero;

Lei-o nos olhos e isso é suficiente! Li-o uma e outra vez e isso assusta-me de morte:

Mais cedo ou mais tarde, irei desiludir-te.

Até que ponto pode isso dar comigo em doida?

"Escuta", tu dizes.

E os nossos corações cantam a mesma canção como se de uma orquestra de anjos se tratasse.

 

AMO-TE REALMENTE!

 

*"The Shadows
They rise and they fall
Yeah
And our night drowns in dawn"

 

"Nós corremos riscos diariamente, se não o fizermos, podemos ir de gatas até um sítio qualquer e morrer"

 

"Túneis", Roderick Gordon & Brian Williams

 

Play Dead - Him

 

A moth into a butterfly
And a lie
Into the sweetest truth
I'm so afraid of life

I try
To call your name but I'm
Silenced by the fear of dying in your heart once again

I see the seasons changing
And in the heart of this autumn I fall
With the leaves from the trees

I play dead
To hide my heart
Until the world gone dark fades away

I cry
Like God cries the rain
And I'm just one step away from the end of today

I see the reasons changing
And in the warmth of the past I crawl
Scorched by the shame

I play dead
To hide my heart
Until the world gone dark fades away

I stay dead
Until you veil my scars and say goodbye to fate
Before it's too late

Nota: *Letra da música "The Path", HIM

 


música play dead - him

publicado por mafalda às 10:53 | link do post | comentar | ver comentários (30)

Quinta-feira, 30.04.09

http://images.quebarato.com.br/photos/big/5/F/22FD5F_2.jpg

(imagem retirada da internet)

 

(...)

Ele: A felicidade é uma coisa estranha

Ela: E o que é que isso vem ao caso?

Ele: Oh pah! Sinto-me assim... Feliz.

Ela: É o mesmo nível de felicidade que sentiste "naquele dia"?

(silêncio)

Ela, atrapalhada: Parvoíce minha! Eu sei que não tem comparação!

Ele: E não tem mesmo! "Isso" foi há dez anos atrás, eu era um miúdo e "isso" definiu a minha vida.

Ela concorda.

Ele: Agora sou um homem... Mais ou menos! (risos) E, como há dez anos atrás, estou a viver uma coisa nova.

Ela: O quê?

Ele: Estou apaixonado pela primeira vez.

Ela: Tu és tão mentiroso!

Ele: Mentiroso? Sou simpático, isso sim.

Ela: És pior do que os políticos em plena campanha eleitoral.

Ele: Quê?! Bem que poderias ter arranjado um exemplo melhor.

Ela: És pior do que... Do que... Não interessa! Não tens consciência? Enganar assim uma inocente como eu!

(risos)

Ele, sério: Não menti.

Ela: Está bem! Vou fazer que acredito...

 

Gone With The Sin - HIM

Oh, my Baby, how beautiful you are
Oh, my Darling, completely torn apart
You're gone with the sin my baby
and beautiful you are
So gone with the sin my darling

 

I love your skin oh so white
I love your touch cold as ice
And I love every single tear you cry
I just love the way you're losing your life

Oh, my Baby, how beautiful you are
Oh, my Darling, completely torn apart
You're gone with the sin my baby
and beautiful you are
So gone with the sin my darling

I adore the despair in your eyes
I worship your lips once red as wine
I crave for your scent sending shivers down my spine
I just love the way you're running out of life

Oh,my Baby how beautiful you are
Oh,my Darling completely torn apart
You're gone with the sin my baby
and beautiful you are
So gone with the sin my darling

Oh,my Baby how beautiful you are
Oh,my Darling completely torn apart
You're gone with the sin my baby
and beatuful you are
So gone with the sin my darling


música gone with the sin - him
tags: ,

publicado por mafalda às 10:14 | link do post | comentar | ver comentários (20)

Segunda-feira, 15.12.08

Neste post, o SAPO desafia-nos a escolher a "melhor canção de amor".

Bem... Eu confesso que tive muitas dúvidas, pois há muito por onde escolher, mas as primeiras duas músicas em que pensei foram também as duas músicas que restaram após uma selecção.

Sou incapaz de me decidir, sendo assim, aqui ficam as duas melhores canções de amor (na minha opinião).

 

Bury Me Deep inside Your Heart - HIM

Let me wake up in your arms

Hear you say it's not alright

Let me be so dead and gone

So far away from life

Close my eyes

Hold me tight

And bury me deep inside your heart

 

All I ever wanted was you, my love

You...all I ever wanted is you, my love

You're all I ever wanted, just you

 

Let me never see the sun

And never see you smile

Let us be so dead and so gone

So far away from life

Just Close my eyes

Hold me tight

And bury me deep inside your heart

 

All I ever wanted was you, my love

You...all I ever wanted is you, my love

You're all I ever wanted, you, oh my love

You're all I ever wanted, you, my love

 

That's the way it's always been

My heart stops beating only for you Baby

Only for you darling

 

All I ever wanted was you, my love

You...all I ever wanted is you, my love

You're all I ever wanted, you, my love

You're all I ever wanted, you, my love

 

 

Black - Pearl Jam

 

Sheets of empty canvas,
Untouched sheets of clay...
Were laid spread out before me
As her body once did.
Oh all five horizons
Revolved around her soul
As the earth to the sun
Now the air I tasted and breathed
Has taken a turn
 

Oh and all I taught her was everything
Oh I know she gave me all that she wore
 

And now my bitter hands
Chafe beneath the clouds
Of what was everything?
All the pictures have
All been washed in black,
Tattooed everything

I take a walk outside
I'm surrounded by some kids at play
I can feel their laughter so why do I sear?
Oh and twisted thoughts that spin 'round my head
I'm spinning, oh, I'm spinning
How quick the sun can drop away

And now my bitter hands cradle broken glass
Of what was everything?
All the pictures have

All been washed in black,

Tattooed everything...
All the love gone bad
Turned my world to black
Tattooed all I see, all that I am, all that I'll be...yeah...

I know someday you'll have a beautiful life,
I know you'll be star
In somebody else's sky,
But why, why, why
Can't it be, oh can't it be mine?

 



publicado por mafalda às 10:52 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Sexta-feira, 25.07.08

(imagem retirada da internet)

 

Quis ouvir a tua voz...

Quis sentir o teu abraço e saber-me protegida do carrossel da vida.

Quis dizer-te mil coisas numa palavra mas tudo o que consigo fazer é olhar para ti.

De noite ou de dia, tudo o que faço é sonhar contigo... Com o teu sorriso e o teu brilho.

 

Quis pedir "desculpa"...

Quis largar-te naquele momento e ver-me livre deste aperto no coração.

Quis dizer-te "adeus" mas o teu olhar encantado é mais do que razão para ficar.

Com os olhos abertos, com os olhos fechados, tudo o que vejo és tu... O teu jeito doce.

 

Agora quero dizer-te...

E quero ouvir-te falar!

As tuas palavras sempre foram de ternura e nunca pedi para calares.

O teu ar sempre foi angelical e tudo o que faço, o que poderei fazer, é pensar em ti.

 

In Joy And Sorrow - HIM

 

 

Oh girl we are the same

We are young and lost and so afraid

There´s no cure for the pain

No shelter from the rain

All our prayers seem to fail

 

In joy and sorrow my home's in your arms

In a world so hollow

It is breaking my heart

In joy and sorrow my home's in your arms

In a world so hollow

It is breaking my heart

 

Oh girl we are the same

We are strong and blessed and so brave

With souls to be saved

And faith regained

All our tears wipe away

 

In joy and sorrow my home's in your arms

In a world so hollow

It is breaking my heart

In joy and sorrow my home's in your arms

In a world so hollow

It is breaking my heart

 

In joy and sorrow my home's in your arms

In a world so hollow

It is breaking my heart

In joy and sorrow my home's in your arms

In a world so hollow

It is breaking my heart

 

And my home's in your arms

And it is breaking my heart

My home's in your arms

And it is breaking my heart

 


música in joy and sorrow - him

publicado por mafalda às 15:23 | link do post | comentar | ver comentários (14)

Sexta-feira, 11.07.08

 

 

Não quero flores...

Acabarão por murchar.

Não quero lágrimas...

Essas, acabarão por secar.

Por aquilo que fui não quero ser lembrada!

Quem eu era é que fez de mim (quase) amada...

Dispenso multidões....

Nunca me dei a conhecer!

Por isso não quero falsas orações...

Todos nós havemos de morrer!

Eu só quero descansar;

É esse o objectivo.

Deixar a alma voar;

Libertar a dor de espírito!

Não quero que se condenem,

Não quero que sintam revolta!

Mas façam o que quiserem

Pois eu já estarei morta!!!

 

(já tinha postado isto no meu outro blog... estou sem ideias)

 

Bury Me Deep Inside Your Heart - HIM

(a minha música preferida deles, não tem vídeo oficial, por isso fica aí um vídeo com fotos)

 

 

Let me wake up in your arms

Hear you say it's not alright

Let me be so dead and gone

So far away from life

 

Close my eyes

Hold me tight

And bury me deep inside your heart

 

All I ever wanted was you, my love

You...all I ever wanted is you, my love

You're all I ever wanted, just you

 

Let me never see the sun

And never see you smile

Let us be so dead and so gone

So far away from life

 

Just close my eyes

Hold me tight

And bury me deep inside your heart

 

All I ever wanted was you, my love

You...all I ever wanted is you, my love

You're all I ever wanted, you, oh my love

You're all I ever wanted, you, my love

 

That's the way it's always been

My heart stops beating only for you, baby

Only for you, darling

 

All I ever wanted was you, my love

You...all I ever wanted is you, my love

You're all I ever wanted, you, my love

You're all I ever wanted, you, my love

 


música bury me deep inside your heart - HIM

publicado por mafalda às 10:51 | link do post | comentar | ver comentários (12)

Quarta-feira, 12.03.08

lamentações (parte I)

 

Os meus sentimentos não passam de traços ilegíveis na memória dos tempos. Vem o vento e leva as palavras... Leves no ar. Cai a chuva e lava a consciência... Limpa como cristal. O pó dos teus passos enterra o meu coração... Num cemitério de horror. O fogo arde, o fogo queima, o fogo consome a minha voz quando conto a minha dor. Sonhei contigo mais uma vez mas nem sei se estava a dormir ou a fazer-me de acordada. O que sei é que nunca hei-de conseguir varrer-te da minha alma. O teu nome prevalece nos ecos do silêncio onde habito na ilusão do teu regresso; a ausência que não sei explicar. O teu sorriso começa a ser uma memória escassa de tempos passados; a felicidade que não irei encontrar. O mundo parece-me pequeno se o comparo ao que quero dizer; não vou gastar as palavras em vão, apenas quero morrer.

 

 

lamentações (parte II)

 

 

Por vezes dou comigo a pensar no brilho que sempre te acompanhou e hoje sei que eras a luz na tremenda escuridão que carrego. Quando foste embora as paredes pintaram-se de preto, o dia deixou de nascer; já nem sei dizer qual a forma que tem o sol.

Se soubesses a falta que me fazes talvez nunca tivesses virado as costas. Mas eu expliquei vezes sem conta! Eu disse-te que o amor eterno existe... Sabias que eu te amava e eu apenas sei que isso não pesou na tua decisão.

Quando saio à rua tenho sempre esperança de te encontrar mas volto sempre sozinha para uma casa demasiado grande para a pessoa que sou.

Sinto-me perdida num mundo fantasmagórico ao qual não dou valor nem tão pouco quero conhecer.

Se olho para o horizonte são os teus olhos que vejo e estou tão farta de te procurar que até já me sinto cega e patética...

O tempo que gasto é em vão, as lágrimas que choro são em vão. Nunca saberás o quanto me fazes sofrer e isso faz-me morrer... Lenta... Trágica... Infindável!

São tantas as vezes que dou comigo a desejar-te ter-te aqui! São tantas as promessas que te quero fazer! Eras a única esperança nesta vida que nunca quis viver e ver-me sem ti é o maior castigo ao qual fui condenada.

As saudades que te tenho cortam este ar pesado e deixam-me a respirar com uma dor que tão bem me faz chorar. Deixei de sentir o meu próprio coração, agora apenas possuo um imenso buraco negro no lado esquerdo do meu peito e não sei como remediar isso.

Se olhasses para mim talvez visses que eu estou aqui. Sempre estive!

O caminho é sombrio... Mas qual caminho? Fiquei estática a ver-te partir e estática continuo enquanto as lágrimas formam este mar de lamentações. Vou deixar-me afogar.

A minha existência é sombria... Qual existência? Se cheguei a viver fi-lo por ti e sei que voltei a morrer quando o silêncio se instalou dentro destas quantro paredes.

Eu sou sombria. Mas eu deixei de existir, deixei de lutar. Perdi todas as forças quando a minha alma chamou pelo teu nome e não soubeste responder.

Estou tão vazia!

Pareço um peão a rodar, a rodar, sem saber onde parar.

Quando me deito rezo para que o sono seja eterno e eu não tenha mais de te ver em tudo para onde olho.

Se eu soubesse explicar-te esta dor talvez me oferecesses cinco minutos da tua atenção. Mas eu não sei falar na dor se te tenho à minha frente; a tua presença faz-me esquecer o sofrimento que carrego e é quando vais embora que o cenário do encanto se desmorona... Ao som dos teus passos. Volto ao fundo do poço, o mesmo poço que não sei descrever quando te olho pois alivias qualquer mágoa que arrasto.

Dá-me a tua mão só mais uma vez! deixa-me saber que é a última vez e poderei morrer em paz.

Ficou tanto por dizer! Todos os dias encontro uma frase que quero que ouças e falo sozinha na ilusão de ainda te ter como companhia.

Esgoto-me em cada hora que passa, vou morrendo um pouco mais em cada minuto que passa. Desapareço por entre as dias que já nem sei contar.

Estou tão fraca!
Na imensidão da noite as estrelas brilham no céu mas eu só quero que chova para ter outra coisa em que pensar. É que todo este sossego convida-me a mergulhar nas recordações e eu sei que não posso lutar contra os meus próprios desejos. Anseio pela tempestade que se faça ouvir, a trovoada que cale as vozes que entraram na minha cabeça e só assim poderei distanciar-me da imagem do teu rosto.

São tantas as vezes que sonho contigo! É tão forte o amor que continuo a ter-te!

Se tivesses como o saber... Se eu o soubesse dizer... Mas eu só sei chorar. Só sei como lamentar!
Estou esgotada e esquecida. É como se morresse aos poucos numa lentidão que se arrasta por séculos.

Cada hora é um ano e eu já nem sei se vivo ou se finjo viver.

 

 

Burry Me Deep Inside Your Heart - Him

Let me awake up in your arms

Hear you say it's not alright

Let me be so dead and gone

So far away from life

Close my eyes, hold me tight

And burry me deep inside your heart

All I ever wanted was you my love

You're all I ever wanted, is you, my love

You're all I ever wanted, is you

Let me never see the sun

And never see you smile

Let us be so dead and so gone

So far away from life

Just close my eyes, hold me tight

And burry me deep inside your heart

All I ever wanted was you my love

You're all I ever wanted, is you, my love

You're all I ever wanted, you, oh my love

That's the way it's always been

My heart stops beating only for you, baby

Only for you, darling

All I ever wanted was you my love

You're all I ever wanted, is you, my love

You're all I ever wanted, you, my love

 


música burry me deep inside your heart - HIM

publicado por mafalda às 13:55 | link do post | comentar | ver comentários (7)

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

bittersweet

play dead

a felicidade é uma coisa ...

a melhor canção de amor

tudo o que faço é pensar ...

no momento do meu enterro...

lamentaçoes

arquivos

Julho 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2015

Junho 2013

Maio 2013

Dezembro 2011

Novembro 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

"se"

2009

21 gramas

3 doors down

30 rock

30 seconds to mars

a arte de comer oreo's

a família addams

a importância de ter um blog

a walk to remember

adam gontier

adam lambert

adele

aerosmith

akon

alesha dixon

alison moyet

amanhecer

apocalyptica

ascenção e queda

audioslave

avril lavigne

bandas sonoras

barack obama

bella morte

bella swan

beyoncé

birthday

bjork

bombons chineses

chris brown

coisa de miúdos

coldplay

crepúsculo

dancing the dream

de cor e salteado

de mim para vocês

desafios

dido

doce novembro

eclipse

edward cullen

entre a morte e a vida

evanescence

fábrica de histórias

filipa

fingertips

futebol

guano apes

guns n' roses

haja paciência

him

inxs

james morrison

jared leto

joana

katie melua

lamb

lidia

linkin park

livro do desassossego

lua nova

lua nova trailler

maria fátima soares

meu blog na revista brasileira de música

mian mian

michael jackson

muse

música para os meus ouvidos

natal

natalie imbruglia

ne-yo

nelly furtado

nós

o estranho caso de benjamin button

o principezinho

o que aqui revelo é para ficar entre nós

pablo neruda

paulo coelho

pearl jam

pedro khima

pérolas

pink

placebo

que surpresa tão linda

quem quer ser bilionário

rilke

rita redshoes

saint-exupéry

seal

simple plan

stephenie meyer

system of a down

teorias da conspiração

the rasmus

tokio hotel

último post

vikas swarup

whitney houston

within temptation

todas as tags

favoritos

Quero-te

Insónia

É À NOITE

Esfera

Palavras

ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

É

Porque não pára o tempo?

Confiança

Alma

links
visitas
free hit counter
blogs SAPO
subscrever feeds